app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Ex-evang�lico � morto a tiros ao lado da noiva

O ex-evangélico Wellington Souza de Melo, 21, que residia no Loteamento São Caetano, no bairro do Tabuleiro do Martins, foi executado com vários tiros de revólver, às 21h30 do domingo, quando conversava com a noiva em uma área deserta, próximo a sua res

Por | Edição do dia 08/10/2002 - Matéria atualizada em 08/10/2002 às 00h00

O ex-evangélico Wellington Souza de Melo, 21, que residia no Loteamento São Caetano, no bairro do Tabuleiro do Martins, foi executado com vários tiros de revólver, às 21h30 do domingo, quando conversava com a noiva em uma área deserta, próximo a sua residência. Segundo testemunhas, o casal conversava quando foi surpreendido pelas costas. A noiva, menor de idade, M.J.L., 16, saiu do local sem sofrer ferimentos em busca de socorro. Mas Wellington morreu no local, segundo após ser atingido em várias partes do corpo, que foi trasladado para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima. Ontem, a doméstica Edner Souza de Melo, 45, mãe da vítima, disse saber muito pouco sobre a execução do filho. “Eu estava em minha residência quando meu filho saiu dizendo que estava levando a namorada para a casa dela. Demorou cerca de 30 minutos e recebi a notícia de sua morte. Posso afirmar que ele não era viciado e não tinha passagens pela polícia. Porque se tivesse eu diria”, frisa Edner Souza de Melo, que foi ao IML cuidar da remoção do filho. A namorada dele apesar de ser menor de idade será convidada para prestar esclarecimentos ao delegado Manuel Bezerra, do 10º Distrito Policial. Outro crime Leandro de Lima, 21, que residia no Conjunto Santos Dumont, no Tabuleiro do Martins, foi executado a tiros durante a madrugada, próximo ao Aeroclube de Maceió. A vítima residia na cidade de Rio Largo e teve o cadáver trasladado para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima. A polícia não confirma mas investiga a possibilidade de o crime ter sido praticado por vingança por assaltantes que atuam naquela localização. A Polícia Civil instaurou inquérito.

Mais matérias
desta edição