app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Polícia

Presos ga�chos suspeitos de planejar estelionato em Macei�

Os empresários gaúchos Adão Moacir Gegler, Adriano Osmar Shuch, Alexandra Flexe e Pablo Eugênio Gegler foram presos, às 18h de segunda-feira, em um hotel localizado na Rua Epaminondas Gracindo, em Ponta da Terra, pelos agentes da Delegacia de Falsificaçã

Por | Edição do dia 09/10/2002 - Matéria atualizada em 09/10/2002 às 00h00

Os empresários gaúchos Adão Moacir Gegler, Adriano Osmar Shuch, Alexandra Flexe e Pablo Eugênio Gegler foram presos, às 18h de segunda-feira, em um hotel localizado na Rua Epaminondas Gracindo, em Ponta da Terra, pelos agentes da Delegacia de Falsificação e Defraudação (DFD), após a polícia ser informada de que o grupo mantinha em seu poder dezenas de talões de cheque e cartões de crédito de segundos em seu poder. O delegado Jobson Cabral de Santana, que comandou a operação, indiciou o grupo por estelionato e falsificação ideológica. Cabral de Santana explicou que apreendeu com Pablo Eugênio Gegler três carteiras de identidade com nomes diferentes, o que caracteriza o crime de estelionato e falsidade ideológica. Os gaúchos estiveram no escritório da Transportes Aéreo Marília (TAM), onde tentaram comprar passagens com cheques supostamente falsos, segundo o gerente Fernando Cavalcante, que acionou os policiais civis que iniciaram as investigações. “Pelo vasto material apreendido, acredito que o grupo efetivamente tencionava aplicar golpes em Maceió. Aliás, disseram que têm projetos para instalar uma fábrica de calçados na capital”, ressalta Jobson Cabral de Santana, que mantém os gaúchos presos em uma das celas daquela especializada. O grupo preso e acusado de crime de estelionato se recusou a falar com os jornalistas. Um dos acusados disse que só vai falar em juízo assim que o grupo for intimado a depor. Cabral de Santana disse que o trabalho de investigação continua sendo realizado pelos policiais.

Mais matérias
desta edição