app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Polícia

PM identifica assaltante de �nibus da BR-101

O serviço reservado da Polícia Militar identificou como sendo um homem, que já esteve preso e reside na Chã do Pilar, o principal líder da quadrilha que vem assaltando ônibus na Rodovia BR-101, entre os municípios do Pilar e São Miguel dos Campos. Segun

Por | Edição do dia 13/10/2002 - Matéria atualizada em 13/10/2002 às 00h00

O serviço reservado da Polícia Militar identificou como sendo um homem, que já esteve preso e reside na Chã do Pilar, o principal líder da quadrilha que vem assaltando ônibus na Rodovia BR-101, entre os municípios do Pilar e São Miguel dos Campos. Segundo os investigadores da PM, o marginal é de altíssima periculosidade e costuma usar armamento pesado, inclusive metralhadora em suas ações. Dois militares, recentemente excluídos da corporação, integravam a quadrilha, mas foram presos e processados por assalto. As investigações para desarticular o bando responsável por quatro ataques a ônibus, nos últimos dois meses, em dois dos quais os marginais chegaram a disparar contra o coletivo – inclusive ferindo na cabeça o motorista de um deles -, foram iniciadas há quase oito meses. No entanto, somente agora a imprensa foi informada do ocorrido e ainda não pode divulgar as identidades dos delinqüentes. Segundo o serviço reservado da PM, o grupo pode ser o mesmo que também pratica assaltos na região de Messias. Mas as investigações apontam também no sentido de uma gangue que tem como base os municípios de Joaquim Gomes e Flexeiras. Um oficial da corporação garantiu que os assaltantes residem em Alagoas e que suas prisões, no caso dos dois bandos, devem acontecer em breve. A decisão de intensificar as investigações reservadas em torno das quadrilhas que vêm assaltando ônibus no Estado partiu do próprio secretário de Defesa Social, Antônio Arecippo, que chegou a confirmar a ocorrência de 26 casos em território alagoano, em menos de três meses. Ele prometeu ir para o confronto, se os marginais assim quiserem, e que não quer ver perdas de pessoal do lado da polícia. Dossiê O verdadeiro dossiê das ações das quadrilhas que assaltam nas rodovias BRs-101 e 104 também está em poder do diretor da Central da Polícia Civil, delegado Robervaldo Davino, e do diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Carlos Alberto Fernandes Reis, os quais são responsáveis inclusive pelas diligências que identificaram integrantes da quadrilha que age nas estradas da região de Delmiro Gouveia. Há duas semanas, após anunciarem o início de um trabalho conjunto (Operação Guardiã), envolvendo as polícias Civil, Militar, Rodoviária e Federal, as autoridades policiais do Estado admitiram que cerca de dez assaltos a ônibus estavam ocorrendo mensalmente no Estado. E o que consideravam pior era que a cada dia os bandidos ficavam mais ousados e violentos. Eles citaram, por exemplo, o assalto a um ônibus da Empresa Progresso, interceptado por quatro assaltantes próximo à Fazenda Floresta, no Pilar, no qual os marginais deflagraram uma rajada de metralhadora para forçar o motorista Erinaldo Gomes parar, pois ele tentou uma fuga desesperada por uma estrada vicinal, às margens da Rodovia BR-101. Dezoito passageiros, além do motorista, correram risco de vida nas mãos dos criminosos, que colocaram as vítimas deitadas no barro molhado, espancaram e fugiram dando gargalhadas. Também na Rodovia BR-101, porém no município de São Miguel dos Campos, quatro assaltantes atacaram dois ônibus de viagem de uma só vez. Um ônibus da Itapemirim, que viajava de Aracaju para o Recife, e outro da Viação Oeste. Os bandidos usavam armas pesadas e levaram tudo dos passageiros, fugindo em seguida. O assalto ocorreu há duas semanas. No mês de setembro passado, outro ônibus da Empresa São Geraldo, que viajava de Salvador para Natal, foi assaltado na BR-101, em Messias. Oito bandidos saíram de um canavial, portando espingardas calibre 12, e fizeram o motorista parar. Os passageiros foram espancados, forçados a deitar na lama e despidos, inclusive as mulheres.

Mais matérias
desta edição