app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Polícia

Enfermeiro � espancado at� a morte na porta de sua casa

O enfermeiro Dorgival Cadete da Silva, 47, que residia na Avenida Rotary, no Tabuleiro do Pinto, em Rio Largo, morreu às 22h de terça-feira, na Unidade de Emergência Armando Lages, vítima de espancamento. Segundo registro no Instituto Médico Legal Estácio

Por | Edição do dia 17/10/2002 - Matéria atualizada em 17/10/2002 às 00h00

O enfermeiro Dorgival Cadete da Silva, 47, que residia na Avenida Rotary, no Tabuleiro do Pinto, em Rio Largo, morreu às 22h de terça-feira, na Unidade de Emergência Armando Lages, vítima de espancamento. Segundo registro no Instituto Médico Legal Estácio de Lima, para onde o cadáver foi trasladado, o enfermeiro teria sido agredido às 11h e durante a noite veio a falecer devido a fortes pancadas na cabeça. Os autores da agressão estão sendo procurados pela Polícia Civil. A morte de Dorgival Cadete causou revolta aos familiares e amigos do enfermeiro, que era pessoa muito conceituada. O carregador João Soares da Silva, 27, que residia na Vila Brejal, foi morto com vários tiros de revólver, às 20h40, próximo à Vila Altina, na cidade de Marechal Deodoro, a 28 km de Maceió. O autor do crime ainda não foi identificado pela polícia. O crime está sendo investigado pelo delegado Tarcísio Vitorino, que instaurou inquérito. O motivo do homicídio ainda é desconhecido. Mas uma testemunha pode ajudar a polícia a esclarecer o crime praticado na presença de várias pessoas. O servente José Ricardo Valentim, 18, que residia na Rua Cruzeiro, no Tabuleiro Novo, foi executado a tiros por volta das 17h, próximo à sua residência. O cadáver foi trasladado para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima. O delegado Nivaldo Aleixo, do 11º Distrito Policial, está investigando o assassinato de José Ricardo Valentim e instaurou inquérito.

Mais matérias
desta edição