app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Polícia

PM prende eleitor em Jacarecica

A Polícia Militar deteve, no fim da tarde de ontem, um eleitor fazendo boca-de-urna: Marcos Antônio Santos, em Jacarecica, considerado um caso isolado no transcorrer do dia. As delegacias de Plantão I, II e III, segundo os respectivos delegados plantonist

Por | Edição do dia 28/10/2002 - Matéria atualizada em 28/10/2002 às 00h00

A Polícia Militar deteve, no fim da tarde de ontem, um eleitor fazendo boca-de-urna: Marcos Antônio Santos, em Jacarecica, considerado um caso isolado no transcorrer do dia. As delegacias de Plantão I, II e III, segundo os respectivos delegados plantonistas Agnaldo Ramos, Wilson Araújo e Cícero Rocha, que assumiram os trabalhos às 7h de ontem, informaram que não houve registro de casos de violência. Algumas prisões por questão de bebidas e desordens foram realizadas, mas dentro do previsto. Cerca de 800 policiais civis trabalharam no segundo turno na capital e interior. O delegado Antônio Monteiro, diretor de Polícia da Capital (Depoc), disse que o balanço foi positivo no Estado. O policiamento no interior do Estado ficou sob os cuidados do delegado Carlos Alberto Fernandes dos Reis, que visitou várias cidades e pôde constatar que a calmaria marcou efetivamente o segundo turno. Nesta terça-feira a assessoria de imprensa da Secretaria de Defesa Social vai liberar um balanço das eleições no Estado. A Polícia Rodoviária Federal usou cerca de 150 agentes distribuídos em Maceió e interior do Estado para cobrir as eleições. Não houve registros de graves acidentes, com casos de mortes. Neste segundo turno, a lei seca não foi respeitada na maioria dos bairros de Maceió. Mas foi na Ponta Grossa onde os bares estiveram abertos vendendo bebida alcoólica, mesmo com a repressão da polícia.

Mais matérias
desta edição