app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

IMLs recebem 24 corpos

Os números finais da violência no período carnavalesco deste ano somente serão conhecidos nesta Quarta-feira de Cinzas. Mas de acordo com os dados apurados no Instituto Médico Legal (IML), em Maceió e Arapiraca, 24 pessoas perderam a vida de forma violent

Por | Edição do dia 13/02/2013 - Matéria atualizada em 13/02/2013 às 00h00

Os números finais da violência no período carnavalesco deste ano somente serão conhecidos nesta Quarta-feira de Cinzas. Mas de acordo com os dados apurados no Instituto Médico Legal (IML), em Maceió e Arapiraca, 24 pessoas perderam a vida de forma violenta. A maioria das mortes foi por arma de fogo e envolveu homens. Há ainda um caso de apedrejamento, ocorrido em Arapiraca, no povoado Caititus. A vítima, Charles de Bezerra Nunes, 20 anos, foi agredida até a morte, na última segunda-feira. As razões do crime ainda serão apuradas pela polícia. Se comparado ao período carnavalesco de 2012, quando 29 corpos deram entrada no IML de Maceió (que recebe mortos de outras cidades), menos gente morreu violentamente no Estado durante os dias de folia de 2013. O levantamento feito pela Gazeta, à época, não conta os corpos que deram entrada no IML de Arapiraca. PLANTÕES Para ser contabilizado como período carnavalesco, os crimes devem ter ocorrido a partir do Sábado de Zé Pereira. No plantão de 24h, concluído no domingo, foram registrados onze homicídios.

Mais matérias
desta edição