app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Polícia

Promotor quer reintegrar acusados no caso Ceci

O promotor Márcio Roberto, da 1ª Promotoria Especial Criminal, recorreu da decisão judicial que excluiu dois dos cinco acusados do assassinato da ex-deputada Ceci Cunha e três familiares dela, crime ocorrido em Maceió, em dezembro de 1998. Ele quer que

Por | Edição do dia 07/11/2002 - Matéria atualizada em 07/11/2002 às 00h00

O promotor Márcio Roberto, da 1ª Promotoria Especial Criminal, recorreu da decisão judicial que excluiu dois dos cinco acusados do assassinato da ex-deputada Ceci Cunha e três familiares dela, crime ocorrido em Maceió, em dezembro de 1998. Ele quer que Alécio César e José Alexandre sejam reintegrados ao processo, alegando que existem nos autos indícios de provas de participação deles no crime. Dos sete indiciados pela polícia inicialmente, apenas cinco foram denunciados pelo Ministério Público (MP) como participantes do crime: o ex-deputado Talvane Albuquerque como autor intelectual, Alécio Silva, Aécio César, Mendonça Medeiros e José Alexandre. Entretanto, o juiz Daniel Accioly concluiu a instrução do processo impronunciando dois dos acusados: Alécio e José Alexandre. Segundo ele, contra o primeiro só pesa o fato de ter, como funcionário da casa de Talvane Albuquerque, atendido a uma ligação do pistoleiro “Chapéu de Couro”, gravada em fita e juntada aos autos, na qual ele apenas informa que o então deputado não se encontrava. No caso de Alexandre, o juiz diz que ele foi preso numa praça, em Arapiraca, para ajudar a encontrar Alécio, de quem era amigo. “Não há indícios de que eles tenham participado dos crimes”, justifica o juiz. O processo encontra-se no Tribunal de Justiça do Estado, que pode acatar ou não o recurso do promotor Márcio Roberto e dá curso normal à matéria. Mas pela ampla possibilidade de recursos ainda existente, vai levar muito tempo para que os acusados sejam julgados. “Pode levar mais uns três anos”, comenta o promotor.

Mais matérias
desta edição