app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5692
Polícia

Policiais militares s�o presos por assassinato

Arapiraca – A Polícia Civil conseguiu elucidar o assassinato do fazendeiro de Tanque d’Arca, Antônio Castro Araújo, 65, morto no início do mês, devido a uma disputa por terras, na zona rural do município. O delegado que está à frente do caso, José Carlos

Por | Edição do dia 16/04/2013 - Matéria atualizada em 16/04/2013 às 00h00

Arapiraca – A Polícia Civil conseguiu elucidar o assassinato do fazendeiro de Tanque d’Arca, Antônio Castro Araújo, 65, morto no início do mês, devido a uma disputa por terras, na zona rural do município. O delegado que está à frente do caso, José Carlos Sales, afirma que o crime foi praticado pela filha do desafeto da vítima, a policial militar Waldirene Araújo da Silva, 37, pelo companheiro e também soldado Renato Ribeiro Adriani, 40, e pelo irmão dela, Salustiano Araújo da Silva. “A vítima tinha uma briga na Justiça com a mãe da acusada e já havia sofrido ameaças de morte anteriormente. Era uma disputa que já durava há algum tempo e o casal de militares, que mora em São Paulo, veio para Tanque D’arca com a intenção de colocar um ponto final na história”, explicou o delegado José Sales, que já remeteu o inquérito policial sobre o caso à Justiça. Os três acusados na morte do fazendeiro estão presos há uma semana, mas somente ontem, após o encerramento do inquérito policial, é que as prisões foram divulgadas. “O casal se conheceu em São Paulo, há 17 anos, e atualmente servia no 4º Batalhão da Polícia Militar daquele Estado. Durante os depoimentos, eles disseram que vieram para Alagoas de férias, mas já fazia mais de 30 dias que estavam em Tanque D’arca quando o crime aconteceu”, justificou o delegado.

Mais matérias
desta edição