app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Opera��o � realizada na capital

Mais de 60 policiais em ação, dezenas de viaturas, um helicóptero no apoio aéreo, revistas em carros, ônibus, motos e pedestres, cerca de 50 mandados judiciais para cumprir. A parte alta de Maceió amanheceu sitiada, ontem, durante a Operação Paz na Cidade

Por | Edição do dia 24/04/2013 - Matéria atualizada em 24/04/2013 às 00h00

Mais de 60 policiais em ação, dezenas de viaturas, um helicóptero no apoio aéreo, revistas em carros, ônibus, motos e pedestres, cerca de 50 mandados judiciais para cumprir. A parte alta de Maceió amanheceu sitiada, ontem, durante a Operação Paz na Cidade, que remete às iniciais da Polícia Civil (PC). A presença maciça da força, desde as 4h da madrugada, causou impacto na população. Só o resultado final do evento é que não chamou muito a atenção. No início da tarde de ontem, o site oficial da PC anunciava apenas a prisão de um suspeito, José Wanderson da Silva Santos, 24 anos, por crime de receptação. Até o fechamento desta edição, ainda não havia um balanço final da operação realizada no Benedito Bentes, Cidade Universitária e Village Campestre, mas o fraco desempenho pode se explicar pelo fato de muitas ordens de prisão e mandados de busca serem antigos. Com as armas em punho, os policiais chegavam em regiões perigosas dispostos a tudo, prontos para matar ou morrer, mas o procurado já tinha se mudado daquela casa fazia tempo. Foi isso que aconteceu no alvo da Rua Jenipapo, Conjunto Luiz Pedro, Benedito Bentes. Ao fazer o cerco da casa de número 12, cinco viaturas deram um exemplo de destreza e exímia capacidade de evitar qualquer possibilidade de fuga. No entanto, foi em vão, o suspeito não mora mais lá há meses.

Mais matérias
desta edição