app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Polícia

Dom�stica � agredida a cacetadas pelo vizinho

A doméstica Maria das Graças Conceição, 21, residente na Fazenda Cachoeira, em São Luiz do Quitunde, escapou de morrer ao ser agredida, a golpes de cacete, pelo vizinho que, segundo ela, chama-se Cícero José da Silva. Ontem, a doméstica foi submetida a ex

Por | Edição do dia 09/11/2002 - Matéria atualizada em 09/11/2002 às 00h00

A doméstica Maria das Graças Conceição, 21, residente na Fazenda Cachoeira, em São Luiz do Quitunde, escapou de morrer ao ser agredida, a golpes de cacete, pelo vizinho que, segundo ela, chama-se Cícero José da Silva. Ontem, a doméstica foi submetida a exame de corpo de delito com cortes na cabeça e braços. Segundo relato de Maria das Graças Conceição, o vizinho se aborreceu com ela porque algumas de suas galinhas entraram em seu quintal e, segundo ele, estariam sujando tudo. “Veja o absurdo que este homem cometeu comigo. Bastava me chamar e resolvia o problema. Mas ele achou que a solução era entrar na minha casa e, na presença dos meus três filhos, me agredir”, lamenta Maria das Graças Conceição, que deverá ser submetida a uma cirurgia na cabeça. Ela disse também que o agressor prometeu matá-la caso procurasse a polícia para fazer a denúncia. “Fiz a denúncia à polícia e à imprensa. Espero que ele não me mate”, enfatizou a doméstica. Também vítima de violência cometida pelo marido, Mariza da Rocha Leocádio, 42, esteve no Estácio de Lima, onde fez exame de corpo de delito. Segundo ela, foi agredida pelo ex-marido José Pereira da Silva, que há três meses não lhe paga a pensão. “Fui agredida mais uma vez. Só que agora procurei a polícia”, explica Mariza da Rocha.

Mais matérias
desta edição