app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Bando cerca pol�cia e rouba banco

Major Isidoro – Assaltantes intimidaram as polícias Civil e Militar no município de Major Isidoro, na madrugada de ontem, enquanto assaltavam a agência do Banco do Brasil. O Grupamento da Polícia Militar e a delegacia, que ficam localizados a pouca distân

Por | Edição do dia 06/09/2014 - Matéria atualizada em 06/09/2014 às 00h00

Major Isidoro – Assaltantes intimidaram as polícias Civil e Militar no município de Major Isidoro, na madrugada de ontem, enquanto assaltavam a agência do Banco do Brasil. O Grupamento da Polícia Militar e a delegacia, que ficam localizados a pouca distância do banco, foram cercadas e policiais foram ameaçados com gritos e tiros para o alto. “Eles gritavam, 'se sair, morre', e a gente ouvia disparos. Eram muitos disparos. A gente não podia fazer nada, nem mesmo chamar reforços, porque os telefones estavam mudos”, relatou o sargento Sales, do Grupamento da Polícia Militar. A quantidade de disparos e as explosões também assustaram moradores das ruas próximas ao banco, e por isso, a Polícia Militar não tinha informações sobre quantas pessoas estavam participando do crime e quais os veículos que usaram, embora existam informações de que a quadrilha seria formada por pelo menos 12 homens, que estavam em carros de passeio e motocicletas. A quadrilha, ao colocar em prática o plano de assalto, além de cercar o Grupamento e a delegacia, teria colocado homens para vigiar em outros pontos do município. Uma grande quantidade de tiros foi deflagrada para o alto e três deles foram direcionados para o muro da residência do gerente da agência. Mesmo depois das explosões dos caixas eletrônicos, tiros continuaram a ser deflagrados, enquanto os assaltantes deixavam a cidade. “Possivelmente, os bandidos fizeram alguma coisa para bloquear o sinal dos telefones. Quando os disparos começaram, nós tentamos pedir reforço ao Batalhão, mas o telefone não estava funcionando. Soubemos depois que o gerente e outros moradores do município também tentavam ligar para o Grupamento ou fazer outras ligações durante a madrugada e não conseguiam. Só depois que os bandidos saíram da cidade é que os telefones voltaram a funcionar”, afirmou o militar.

Mais matérias
desta edição