app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Adolescente mata colega

O menor de 17 anos que confessou ter enforcado um colega de 15 anos, dizendo-se humilhado porque a vítima lhe surpreendeu com o pedido para desfazer a troca de uma bicicleta, deve ficar mais quatro dias na Delegacia de Marechal Deodoro porque não há vagas

Por | Edição do dia 21/11/2014 - Matéria atualizada em 21/11/2014 às 00h00

O menor de 17 anos que confessou ter enforcado um colega de 15 anos, dizendo-se humilhado porque a vítima lhe surpreendeu com o pedido para desfazer a troca de uma bicicleta, deve ficar mais quatro dias na Delegacia de Marechal Deodoro porque não há vagas para albergá-lo na Unidade de Internação de Menores (UIM), em Maceió. Capturado às 11h de quarta-feira, o rapaz confessou seu crime ao delegado Jobson Cabral três horas depois, sem demonstrar qualquer arrependimento. Disse ainda ao delegado não ter contado com a ajuda de ninguém, conforme suspeitas levantadas pelos familiares da vítima, Wesley da Silva, de 15 anos. “Impressionante a frieza do rapaz acusado. Ele não só confirmou a autoria do crime como também nos levou ao local para nos revelar todos os detalhes do assassinato, motivado porque ele se disse humilhado com o pedido da vítima para desfazer uma troca de bicicleta feita alguns dias atrás”, disse Jobson Cabral. Conforme relato, o acusado, quando da informação de que o negócio deveria ser desfeito, concordou em devolver a bicicleta ao colega, mas com uma condição: Wesley deveria acompanhá-lo a uma região de manguezal, no povoado Cabreira, onde recolheria uma “ratoeira”, armadilha para capturar caranguejo.

Mais matérias
desta edição