app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Polícia

Auxiliar de contabilidade mata vizinha com facada no abdome

O auxiliar de contabilidade José Ferreira da Silva Filho, 35, que reside na Rua da Matança, s/n, bairro da Poeira, em Marechal Deodoro, assassinou sua vizinha, Maria Zélia Vieira dos Santos, 42, com uma facada no abdome, na manhã do último sábado. Ele f

Por | Edição do dia 05/03/2002 - Matéria atualizada em 05/03/2002 às 00h00

O auxiliar de contabilidade José Ferreira da Silva Filho, 35, que reside na Rua da Matança, s/n, bairro da Poeira, em Marechal Deodoro, assassinou sua vizinha, Maria Zélia Vieira dos Santos, 42, com uma facada no abdome, na manhã do último sábado. Ele foi preso, autuado em flagrante pelo delegado Renivaldo Batista e se encontra recolhido à carceragem da delegacia de polícia local. José Ferreira revelou, durante interrogatório, que estava em casa, quando começou a ouvir pancadas na parede. “Fui ver o que estava acontecendo e percebi que se tratava de Maria de Fátima, que mora ao lado. Então, reclamei e terminamos discutindo”, declarou ele, alegando não esperar que “uma questão boba acabasse em tanta violência”. Entrou na confusão Ele afirmou também que o  sogro de Maria de Fátima percebeu que estava havendo  uma briga no oitão da residência e veio ver o que era,  tendo tomado o partido dela,  fato que aumentou a raiva de  José Ferreira. Logo em seguida  chegou Maria Zélia, que trazia com ela um pedaço de pau. “Vi que ia perder a briga. Então, peguei minha faca, que estava na cintura, e apliquei um golpe nela”, confessou. Maria Zélia morreu quando era levada para a Unidade de Emergência Armando Lages. Seu corpo foi trasladado para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima, necropsiado e sepultado no Cemitério de Marechal Deodoro. A facada atingiu órgãos vitais e ela teve uma intensa hemorragia. O acusado foi preso pela polícia e se encontra à disposição da Justiça. Ele afirma que está arrependido e não era seu objetivo matar a vizinha. Só que não agüentou a agressão praticada por ela.

Mais matérias
desta edição