app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Polícia

Acusado de fraudar o INSS � preso

Foi difícil, mas a Polícia Federal (PF) prendeu, ontem, no começo da tarde, o homem que está sendo considerado o maior articulador para burlar as regras e fraudar a Previdência Social em Alagoas. Benedito Manoel da Silva, de 60 anos, foi preso em Maceió a

Por | Edição do dia 12/08/2015 - Matéria atualizada em 12/08/2015 às 00h00

Foi difícil, mas a Polícia Federal (PF) prendeu, ontem, no começo da tarde, o homem que está sendo considerado o maior articulador para burlar as regras e fraudar a Previdência Social em Alagoas. Benedito Manoel da Silva, de 60 anos, foi preso em Maceió após um trabalho minucioso (como uma verdadeira caçada) e algumas tentativas feitas pelos policiais. Bem articulado, o acusado tentou se esquivar, fugir, esconder os bens, mas foi localizado com vários cartões de supostos beneficiários. Com a prisão de Benedito, conhecido pelo apelido de ‘Biu’, a PF fecha o terceiro ciclo de investigação que culminou na operação CID-F, deflagrada, inicialmente, em 2011, com o propósito de desbaratar uma quadrilha especializada na concessão de benefícios de maneira fraudulenta. Estima-se que o prejuízo ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ultrapasse facilmente a casa dos R$ 10 milhões. Detalhes finais dessa ação foram repassados, ontem, em entrevista coletiva concedida pelos delegados que comandavam o inquérito. O que liderava a investigação, delegado Alexandre Mendonça, explicou que os rastros do acusado vinham sendo monitorados desde que evidências bem claras, surgidas ao longo do trabalho da polícia, colocavam-no como o mentor da trama. Biu seria o homem responsável por manter a ligação com os articuladores (recrutavam as pessoas interessadas no benefício), os contadores (que preenchiam os dados que simulavam atestados falsos de supostos transtornos mentais dos interessados) e com alguns servidores do INSS, que eram os responsáveis por inserir as informações manipuladas no sistema para a liberação da aposentadoria. Cada benefício concedido superava R$ 2 mil e poderia chegar a R$ 3 mil.

Mais matérias
desta edição