app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Polícia

Bando � preso por com�rcio de drogas

Seis pessoas foram detidas acusadas de integrar uma quadrilha especializada na comercialização de drogas sintéticas e cocaína, em Alagoas. A operação, realizada em parceria pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas, do Ministério Público E

Por | Edição do dia 13/08/2015 - Matéria atualizada em 13/08/2015 às 00h00

Seis pessoas foram detidas acusadas de integrar uma quadrilha especializada na comercialização de drogas sintéticas e cocaína, em Alagoas. A operação, realizada em parceria pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas, do Ministério Público Estadual (Gecoc), e Polícia Militar (PM/AL), foi executada durante a tarde e a noite da terça-feira, 11. A polícia descobriu que a droga era importada de países como México e Colômbia, e as negociações para aquisição dos produtos eram feitas através dos aplicativos WhatsApp e Telegram, o que pode caracterizar tráfico internacional de drogas. Os entorpecentes eram vendidos também para estados vizinhos, como Sergipe, Pernambuco e Paraíba. De acordo com informações da coordenação do Gecoc, as investigações tiveram início em dezembro do ano passado, após denúncia anônima. Desde então, a quadrilha passou a ter seus passos acompanhados. A detenção dos acusados foi feita num apartamento de classe média alta, no Conjunto Stella Maris, no bairro da Jatiúca, área nobre da capital. No interior do imóvel foram recolhidos centenas de comprimidos de êxtase e LSD, anabolizantes, anestésicos, maconha, aparelhos celulares e dinheiro. Na casa estavam Rafael Freitas, Lucas Lucena Gama, Alexandre Porto de Assis, Pedro Lucas Torres e Thays Girundi Cicliotti. Todos foram detidos em flagrante. Segundo a polícia, no momento da abordagem, os acusados estavam fumando maconha. Um outro jovem, identificado como Matheus Messias, foi detido na Praia do Francês, em Marechal Deodoro. Com ele, a polícia apreendeu 150 comprimidos de êxtase. Ainda no Francês, os investigadores estiveram na residência de Lucas Lucena, que, após ser preso em Maceió, confessou guardar mais drogas em casa. No local também foram encontrados comprimidos, maconha, cocaína e aparelhos celulares.

Mais matérias
desta edição