app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Polícia

Ladr�es executam motorista em mais um assalto a �nibus

O motorista Pedro Severino dos Santos, 48, funcionário da Empresa Cidade Sorriso, foi assassinado com dois tiros de revólver às 23h50 de quinta-feira, ao reagir a um assalto no Terminal Rodoviário do Conjunto Eustáquio Gomes, no Tabuleiro do Martins. A

Por | Edição do dia 16/03/2002 - Matéria atualizada em 16/03/2002 às 00h00

O motorista Pedro Severino dos Santos, 48, funcionário da Empresa Cidade Sorriso, foi assassinado com dois tiros de revólver às 23h50 de quinta-feira, ao reagir a um assalto no Terminal Rodoviário do Conjunto Eustáquio Gomes, no Tabuleiro do Martins. A cobradora que não teve o nome revelado por medida de segurança disse à polícia que no momento do crime apenas os dois bandidos estavam no coletivo de placa MUT-7805-AL e anunciaram o assalto. “Bem próximo ao terminal, os marginais disseram se tratar de um assalto e mandou o Pedro Severino entrar em um canavial. Ele se negou a atender e foi ferido duas vezes por um dos assaltantes e morreu dentro do ônibus. Eu me assustei e saí correndo, gritando por socorro e pedi a ajuda de policiais militares que não tiveram como prender os matadores do meu colega de trabalho” - relatou à polícia a cobradora. Pedro Severino, que trabalhava na empresa há nove anos, dirigia o coletivo que faz a linha Trapiche da Barra-Eustáquio Gomes de Melo, seguia com destino à garagem, quando acabou sendo morto. Ontem, no Instituto Médico Legal Estácio de Lima, a família estava revoltada com a tragédia. Rita Maria dos Santos, 40, viúva do motorista, afirmou que os motoristas de coletivos trabalham sem a menor segurança e que quer justiça. “Ele deixou seis filhos na orfandade”, lamentou Rita Maria. No último dia 12, o cobrador Jaime de Omena Dias, 27, foi morto também por um assaltante no Conjunto Salvador Lira. O delegado Manuel Bezerra, do 10º Distrito, começou a investigar o assassinato do motorista Pedro Severino.

Mais matérias
desta edição