app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Pol�cia solicita fita ao F�rum para esclarecer fuga de preso

A Secretaria de Defesa Social (SDS) já solicitou da direção do Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes uma cópia da fita de circuito interno de gravação para verificar como aconteceu a fuga do detento, estudante de Direito, Evandro Almeida de Paula, 37,

Por | Edição do dia 11/06/2003 - Matéria atualizada em 11/06/2003 às 00h00

A Secretaria de Defesa Social (SDS) já solicitou da direção do Fórum Desembargador Jairon Maia Fernandes uma cópia da fita de circuito interno de gravação para verificar como aconteceu a fuga do detento, estudante de Direito, Evandro Almeida de Paula, 37, do fórum, ocorrida às 14h de segunda-feira. Segundo o diretor do Departamento Central de Polícia Civil, Roberto Lisboa, a SDS também designou o delegado Nivaldo Aleixo, da Delegacia de Investigação e Captura (Deic), para presidir o inquérito que apura a fuga do presidiário. O foragido é acusado de matar a tiros o veterinário Luiz Fernando, no fim do ano passado, quando ele chegava a sua residência com a família. Roberto Lisboa quer analisar se houve algum tipo de participação dos policiais – negligência ou até mesmo facilitação para que o preso escapasse. O estudante de Direito, filho de um coronel reformado, havia sido conduzido com mais oito presos para prestar depoimento ao juiz Jerônimo Roberto. O diretor do Departamento de Polícia da Capital (Depoc), Antônio Monteiro, diz que os policiais Severino, José, Luiz, Pinto e Lemos que faziam a escolta serão interrogados pelo presidente do inquérito. “Não acredito que a fuga foi facilitada, porque sei da idoneidade do policial Severino Paulo, que é chefe da escolta. No entanto, vamos esperar pelo resultado das investigações”, relata Antônio Monteiro. Evandro Almeida, segundo a polícia, conseguiu se livrar das algemas antes de ser levado para a cela e escapou pela porta giratória do prédio. Várias pessoas já foram ouvidas na Central Integrada de Atendimento Policial ao Cidadão (CIAPC 3), inclusive os cinco policiais que faziam a escolta do fugitivo. Além dos cinco agentes de polícia lotados no setor da SDS que cuida da movimentação de presos da Justiça, também devem ser ouvidos, durante o inquérito, os dois PMs que fazem a segurança dos presos nas dependências do fórum. Juiz lamenta O juiz Jerônimo Roberto, da 4ª Vara Criminal de Competência Não Privada, considera o episódio um precedente lamentável e perigoso devendo, assim, as autoridades adotarem todas as providências para inibir novas ocorrências. “Até por- que a reiteração se por um lado desmoraliza as instituições, por outro, incute no cidadão a idéia de perda, em relação aos tributos que paga”, salienta. De sua competência, é processo que trata do crime de latrocínio que vitimou o médico veterinário Luiz Fernando Silveira, ocorrido no dia 8 de dezembro de 2002 no bairro do Farol quando chegava a sua residência com a família. A instrução, adianta o juiz, estava encerrada, faltando apenas a edição da sentença, que deve correr esta semana. Explicou, ainda, o magistrado, que neste processo a instrução exigiu esforço comum da Magistratura e do Ministério Público, tendo em vista que havia outros dois denunciados que se encontram foragidos, sendo um deles irmão de Evandro de Paula, Fábio de Almeida Paula, conhecido por Chico de Tal, vulgo Chiquinho. Observou, ainda, o magistrado que se agrava o acontecimento à medida que não conhece, em 12 anos de Magistratura, outro acontecimento referente à fuga de preso das dependências do fórum.

Mais matérias
desta edição