app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Polícia

Servente revela que recebeu R$ 400,00 para matar viciado

O servente Genilson dos Santos Jordão, 19, confessou ao delegado do 5º Distrito, José de Oliveira Barbosa, que recebeu R$ 400,00 para matar o viciado Anderson Rocha, 22, encontrado morto com 14 golpes de faca-peixeira num matagal, localizado ao lado da

Por | Edição do dia 23/03/2002 - Matéria atualizada em 23/03/2002 às 00h00

O servente Genilson dos Santos Jordão, 19, confessou ao delegado do 5º Distrito, José de Oliveira Barbosa, que recebeu R$ 400,00 para matar o viciado Anderson Rocha, 22, encontrado morto com 14 golpes de faca-peixeira num matagal, localizado ao lado da Cerâmica Santa Luzia, no Tabuleiro do Martins. O interrogatório aconteceu na madrugada de ontem, na Central Integrada de Atendimento Policial ao Cidadão (CIAPC), e ele apontou Ademir Ferreira da Silva, conhecido por “Mi”, como sendo o mandante do crime. Genilson afirmou que já não gostava da vítima, pois tinha sido baleada por ela há quatro meses. Quando foi sondado por “Mi” para praticar o crime, logo aceitou, recebendo R$ 300,00, de imediato, e os R$ 100,00 restante, logo após o “serviço”. Declarou também que outro viciado de nome Laurinaldo participou do crime. Ademir teria mandado matar Anderson, porque estava sendo ameaçado por ele desde que o acusou de ter furtado um terno de camisa de um time do bairro. O delegado José de Oliveira Barbosa encaminhou um pedido de prisão preventiva contra os três envolvidos no crime ao juiz de plantão, Antônio Sapucaia. Ademir foi ouvido, ainda na madrugada de ontem, mas foi colocado em liberdade, pois se apresentou com um advogado. “Quando o juiz decretar a prisão, vou buscá-lo. Assim como a Laurinaldo”, concluiu.

Mais matérias
desta edição