app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Polícia

Mestre-de-obras confessa que assassinou comerciante a tiros

O mestre-de-obras José da Silva, 36, apresentou-se, na manhã de ontem, na Delegacia do 5º Distrito, e confessou ter assassinado com dois tiros de revólver, calibre 38, o comerciante José Maria Félix da Silva, 41, crime ocorrido no Conjunto Cambuci, no b

Por | Edição do dia 27/03/2002 - Matéria atualizada em 27/03/2002 às 00h00

O mestre-de-obras José da Silva, 36, apresentou-se, na manhã de ontem, na Delegacia do 5º Distrito, e confessou ter assassinado com dois tiros de revólver, calibre 38, o comerciante José Maria Félix da Silva, 41, crime ocorrido no Conjunto Cambuci, no bairro do Tabuleiro do Martins. Ele alegou legítima defesa, ressaltando ter sido agredido pela vítima, pouco antes de sacar de sua arma e efetuar os disparos. O acusado revelou à polícia que voltava de uma festa de aniversário e passava por uma das ruas do referido conjunto, acompanhado de outras cinco pessoas, quando uma mulher começou a destratar o grupo com palavrões. Declarou que ela aparentava embriaguez alcoólica, atacando o grupo sem o menor motivo. Segundo ele, ninguém reagiu naquele instante. Porém, quando se distanciaram uns poucos metros do local, a mulher, identificada como Maria Cícera da Silva, voltou a agredir, fato que irritou um dos amigos do acusado – Sebastião – que partiu para o revide. Foi então, garantiu o mestre-de-obras, que o marido dela, José Félix, juntamente com outro rapaz rumaram em sua direção. “Fui atingido com uma cacetada na cabeça, que lesionou minha orelha, e levei muitos socos e pontapés antes de sacar da arma que trazia comigo e disparar contra ele”, confirmou o acusado. José da Silva foi autuado em flagrante pelo delegado José de Oliveira Barbosa.

Mais matérias
desta edição