app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Polícia

Encapuzados matam taxista � porta de casa no Feitosa

O taxista Itamar José do Nascimento, 23, foi executado a tiros de pistola por dois elementos encapuzados, por volta das 19h de segunda-feira, à porta de sua residência, no Feitosa. O rapaz estava chegando em sua casa quando foi atacado. Itamar ainda fo

Por | Edição do dia 27/03/2002 - Matéria atualizada em 27/03/2002 às 00h00

O taxista Itamar José do Nascimento, 23, foi executado a tiros de pistola por dois elementos encapuzados, por volta das 19h de segunda-feira, à porta de sua residência, no Feitosa. O rapaz estava chegando em sua casa quando foi atacado. Itamar ainda foi conduzido para a Unidade de Emergência Armando Lages, onde veio a falecer. No Instituto Médico Legal Estácio de Lima, para onde o cadáver foi trasladado, o irmão Rogério Alves, 39, eletricista, disse que Itamar era um homem de bem, e não sabe a quem atribuir o homicídio. Cerca de oito tiros foram disparados contra o taxista. “Sinceramente, a família está chocada com o que ocorreu com o Itamar, que há quatro anos trabalhava como taxista em Maceió para manter a família. Estou triste com a morte do meu irmão. Espero e acredito que a polícia vai efetivamente investigar, prender e esclarecer o crime. Quero dizer que o veículo Explore que está em seu poder é de um amigo dele. Ele estava fazendo uso para resolver questões pessoais”, salienta Rogério Alves. O crime está sendo investigado pelo 9º Distrito Policial. Uma testemunha, cujo nome a polícia mantém em sigilo, disse que os dois homens encapuzados apareceram assim que o taxista desceu do seu Fiat Uno e ia entrando em sua casa. Naquele momento os autores dispararam suas armas ao mesmo tempo e fugiram descendo uma grota. Vários aspectos estão sendo apurados pelos policiais. Pela forma como o crime foi praticado, pode ter sido por vingança. Hoje, o delegado começa a ouvir alguns parentes do taxista Itamar José.

Mais matérias
desta edição