app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Polícia

Menina de um ano � v�tima de espancamento e estupro

A menina K. M. C., de apenas um ano, foi espancada e vítima de estupro em Palmeira dos Índios, domingo passado, e está internada. A polícia prendeu Marinalva da Conceição, 45, mãe adotiva da criança, que em depoimento prestado ao delegado Tarcísio Vitor

Por | Edição do dia 11/04/2002 - Matéria atualizada em 11/04/2002 às 00h00

A menina K. M. C., de apenas um ano, foi espancada e vítima de estupro em Palmeira dos Índios, domingo passado, e está internada. A polícia prendeu Marinalva da Conceição, 45, mãe adotiva da criança, que em depoimento prestado ao delegado Tarcísio Vitorino disse que realmente, usando uma vara, agrediu a criança e que o marido João Bento da Silva, 65, é acusado de ter estuprado a menina. O casal reside no Sítio Luciana, naquela cidade. Ontem, ao ser apresentada na Secretaria de Defesa Social, Marinalva da Conceição relatou que quando ocorreu o fato estava desequilibrada e que sua intenção não era bater na menina. “Estava muito nervosa e acabei fazendo esta tolice. Meu marido é acusado de molestar a menina que adotamos há muito pouco tempo. Sei que ela está internada mas confesso não ter conhecimento do seu estado de saúde”, salienta Marinalva da Conceição. O delegado Tarcísio Vitorino, da cidade de Palmeira dos Índios, explicou ser um dos casos mais greves conhecidos por ele até agora. Ele aguarda o envio do exame de conjunção carnal para aplicar o que determina a lei. Segundo a polícia, João Bento da Silva, companheiro de Marinalva da Conceição, durante seu depoimento negou ter mexido com a filha adotiva. Disse que um homem com sua idade não tem condições de agir daquela forma e que jamais tocaria em uma criança. Marinalva foi submetida a exame de corpo de delito e transferida para uma das celas do Presídio Santa Luzia, no Tabuleiro do Martins, onde ficará recolhida.

Mais matérias
desta edição