app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Polícia

Den�ncias de torturas s�o confirmadas

O delegado Antônio Carlos de Azevedo Lessa, designado pelo secretário de Defesa Social, Antônio Arecipo, para apurar as denúncias de tortura contra cinco presos da Justiça feitas pelo delegado Roseval Moraes, do município de Coqueiro Seco, afirmou, ontem,

Por | Edição do dia 13/04/2002 - Matéria atualizada em 13/04/2002 às 00h00

O delegado Antônio Carlos de Azevedo Lessa, designado pelo secretário de Defesa Social, Antônio Arecipo, para apurar as denúncias de tortura contra cinco presos da Justiça feitas pelo delegado Roseval Moraes, do município de Coqueiro Seco, afirmou, ontem, que dos cinco detentos, três em depoimento confirmaram as denúncias de torturas registradas na ausência do delegado Roseval Moraes feitas por policiais. “Vamos interrogar os acusados e efetivamente as providências serão adotadas”, relatou Antônio Carlos de Azevedo Lessa. Sílvio Gomes, José Wilson Silva Rocha, Jamerson Pedro da Silva, Márcio Nascimento Pereira e Márcio dos Santos Lima são os presos vítimas de torturas. O ofício enviado para a juíza Silvana Maria Cansanção da Comarca de Satuba informa que a sessão de tortura foi registrada fora de hora e na ausência do delegado. E que os presos ficaram dois dias sem se alimentar, sendo necessário que um deles fosse conduzido para a Unidade de Emergência Armando Lages para receber cuidados médicos. “Alguns deles tiveram as cabeças raspadas pelos policiais. Eu jamais admiti violência e comuniquei, através de ofício às autoridades competentes, para que os culpados sejam punidos na forma da lei”, salienta o delegado Roseval Moraes. O Ministério Público acompanha o caso, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil (secção-Alagoas) e Secretaria de Defesa Social.

Mais matérias
desta edição