app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Polícia

Vice-prefeita associa pris�o � pol�tica

| FERNANDO VINÍCIUS Repórter “Não tenho vergonha de dizer que sou mãe de um estuprador”. A declaração foi feita ontem pela vice-prefeita de Japaratinga Maria Dalva Silva Gama (PMDB) ao falar sobre a prisão do seu filho, Luiz Eduardo Gama Junior, captura

Por | Edição do dia 16/12/2005 - Matéria atualizada em 16/12/2005 às 00h00

| FERNANDO VINÍCIUS Repórter “Não tenho vergonha de dizer que sou mãe de um estuprador”. A declaração foi feita ontem pela vice-prefeita de Japaratinga Maria Dalva Silva Gama (PMDB) ao falar sobre a prisão do seu filho, Luiz Eduardo Gama Junior, capturado terça-feira à noite numa festa no povoado Santa Luzia. Alegando que a detenção tem motivação política, sem revelar quem teria interesse em prejudicá-la, disse saber “quem fez isso”. Dalva Gama reconheceu os erros do filho e disse que Luiz Eduardo não estava foragido e se encontrava há um ano em sua casa, localizada no povoado Bitingui, em Japaratinga. Apesar de viver há 22 anos na mesma residência, Dalva disse que nunca recebeu intimação e nem foi ouvida sobre as acusações que pesam contra Luiz Eduardo, que não tem profissão definida, é separado e pai de dois filhos. Segundo a vice-prefeita, as supostas vítimas de estupro seriam “casos” de seu filho. “Eu sei que isso é pra me incomodar. Tá chegando deputado e mais deputado na minha porta e eu ainda não apoiei ninguém”. Dalva Gama disse que abandonará a vida pública assim que terminar o atual mandato.

Mais matérias
desta edição