app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Polícia

Pol�cia espera, mas motorista n�o dep�e

| MARCOS RODRIGUES Repórter Pilar - A investigação sobre a causa do acidente que matou 10 pessoas, sendo nove da mesma família, no Km 98 da BR-101 em Pilar, no último sábado, está parada. O principal suspeito de ter provocado a tragédia, o motorista Jos

Por | Edição do dia 23/12/2005 - Matéria atualizada em 23/12/2005 às 00h00

| MARCOS RODRIGUES Repórter Pilar - A investigação sobre a causa do acidente que matou 10 pessoas, sendo nove da mesma família, no Km 98 da BR-101 em Pilar, no último sábado, está parada. O principal suspeito de ter provocado a tragédia, o motorista José Carlos Salustiano Alves, não se apresentou, ontem, como tinha prometido ao proprietário da empresa Transcian, para quem ele trabalha. Enquanto isso, o único sobrevivente da tragédia, Marcos José Rufino Júnior, 25, ainda encontra-se em estado grave. Ele respira com a ajuda de aparelhos e não reage a nenhum estímulo dos médicos da UE. A Gazeta voltou à cidade, a fim de ouvir a versão do motorista que, conforme informações, poderia ter cochilado ao volante da Scania (BTS-9720 - Capivari-SP). Ao passar para a contramão o veículo atingiu de frente o utilitário Ducato (KPO-9985 - Armação dos Búzios- RJ). Na Ducato viajava uma família de paraibanos radicados no Rio de Janeiro, que iam passar férias com parentes em Pilõezinhos, no Brejo da Paraíba. Na delegacia da cidade a única certeza é a de que se José Alves não se apresentar na fase do inquérito, para ser ouvido, sua situação poderá se complicar ainda mais. Isto porque o processo que será encaminhado à Justiça correrá a sua revelia. Depois de se envolver no acidente fatal, o condutor evadiu-se do local. Por telefone, ele contou ao patrão o que aconteceu. Depois disso o proprietário da empresa, indentificado apenas como Paulo, garantiu que o funcionário se apresentaria, o que não aconteceu. A delegada Paula Frachinnete, que ontem à tarde não estava na delegacia, informou, por intermédio de seu chefe de Serviço, Assis Martins, por telefone, que o acusado vai se apresentar. Ela não detalhou, porém, quando isso deverá ocorrer.

Mais matérias
desta edição