app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Polícia

Ju�za ouve depoimento hoje no caso Juliana

A juíza de Murici, Aída Cristina Antunes, vai ouvir hoje, às 8h30, o depoimento de cinco testemunhas do assassinato da adolescente Juliana Cassiano da Silva, morta na cidade em abril do ano passado. A irmã de Juliana, Carmem Cassiano da Silva, será uma da

Por | Edição do dia 05/01/2006 - Matéria atualizada em 05/01/2006 às 00h00

A juíza de Murici, Aída Cristina Antunes, vai ouvir hoje, às 8h30, o depoimento de cinco testemunhas do assassinato da adolescente Juliana Cassiano da Silva, morta na cidade em abril do ano passado. A irmã de Juliana, Carmem Cassiano da Silva, será uma das testemunhas que prestarão depoimento. Os depoimentos serão acompanhados pelo principal acusado do crime, Fausto Cardoso Batista Neto, 18 anos, o “Faustinho”, sobrinho do “bicheiro” Plínio Batista, que se apresentou à Justiça no último mês de dezembro. Faustinho está preso em uma das celas da Delegacia de Murici. Segundo o promotor Napoleão Amaral, os depoimentos das cinco testemunhas de acusação vão servir para o esclarecimento do crime. A polícia apurou que a morte de Juliana Cassiano foi provocada por estrangulamento. Ela também teria sido estuprada antes de ser assassinada. Jadson Cansanção Silva, amigo de Faustinho, e uma amiga de Juliana, Rita de Cássia dos Santos, que está foragida desde junho do ano passado, foram denunciados por envolvimento no crime pelo delegado de Murici, Élvio Brasil. Reta final O promotor Napoleão Amaral disse que o processo está praticamente na reta final. Depois dessa fase de depoimentos, a juíza Aída Antunes vai agendar os depoimentos das testemunhas de defesa e abrir vistas ao Ministério Público e à defesa dos acusados. “Estamos na reta final desse processo, depois do depoimento dessas testemunhas, que incluiu a irmã de Juliana, a juíza vai agendar o depoimento das testemunhas de defesa, e, a partir daí, decidir pelo pronunciamento ou não dos acusados. Se a magistrada acatar a acusação, os acusados vão a júri popular”, esclareceu. O promotor também prevê a apresentação de Rita de Cássia dos Santos, que é apontada como a principal testemunha do crime. Ela teria “convencido” a adolescente a sair com Faustinho e o seu amigo Jadson Conceição. “Existe uma expectativa de que Rita de Cássia se apresente hoje, inclusive havia rumores na cidade de que ela ia aproveitar o recesso da Justiça para se apresentar. Embora não tenha recebido nenhuma informação oficial sobre sua apresentação, espero que isso aconteça hoje”, reconheceu Napoelão Amaral. O advogado de Faustinho, Raimundo Palmeira, deve entrar hoje com um pedido de habeas-corpus para tentar tirá-lo da prisão. Faustinho ficou cinco meses foragido da Justiça. A juíza Aída Antunes pediu reforço do policiamento hoje no Fórum de Murici. |GF

Mais matérias
desta edição