app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Polícia

Trio � preso por desmanche de ve�culos

| EDNELSON FEITOSA Repórter A Polícia Militar estourou na madrugada de ontem um desmanche de veículos, no Povoado de Massagueira, em Marechal Deodoro. No local havia dois veículos Gol, um sendo desmanchado e outro carregado de peças de Fiat, Uno e Kombi

Por | Edição do dia 13/01/2006 - Matéria atualizada em 13/01/2006 às 00h00

| EDNELSON FEITOSA Repórter A Polícia Militar estourou na madrugada de ontem um desmanche de veículos, no Povoado de Massagueira, em Marechal Deodoro. No local havia dois veículos Gol, um sendo desmanchado e outro carregado de peças de Fiat, Uno e Kombi. Os militares apreenderam também um veículo Golf, cor preto, roubado em Maceió. Cláudio dos Santos, conhecido como “Carioca”, fugitivo da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, foi preso e acusado de comandar uma quadrilha de roubo de veículos. Ele também é suspeito de ter participado de cinco seqüestros na região metropolitana de Maceió. Foram capturados também Givaldo da Conceição, 21, e Jordaniel Santos Celestino, 19. Três jovens que estavam com os acusados foram detidas para averiguação. Elas foram identificadas pela polícia como Jadilene Farias Pereira, Lucélia dos Santos e Mônica Silvestre da Silva. Elas disseram que estavam com os rapazes numa “farra”. OPERAÇÃO De rotina O tenente PM Antônio Umbelino dos Santos Filho informou que estava realizando uma operação de rotina na estrada de acesso ao município de Marechal Deodoro, quando, por volta da meia-noite, tomou conhecimento de um assalto contra turistas de Brasília, ocorrido na Praia do Francês. “O veículo usado pelos marginais era um Fiat Uno, de cor branca. Então, passamos a parar todos os veículos desta cor e modelo”, contou o oficial. Parado na blitz, Cláudio dos Santos tentou se passar por cabo do Exército Brasileiro, apresentando documento militar de André da Hora Pacheco, uma das vítimas da quadrilha. No entanto, quando o tenente mandou que ele se “apresentasse” para um superior, uma linguagem usada por corporações militares, Carioca se deu mal. “O cerco começou a se fechar quando descobrimos que o veículo dirigido por ele estava irregular, pois não tinha autorização para utilização de gás”. Carioca alegou que estava com um pneu do carro furado e que iria ao encontro de um quarto integrante do bando. A guarnição policial decidiu acompanhá-lo até o local do encontro. “Foi então que localizamos o Golf, preto, com a placa de um Gol roubado (MUT 7695/AL) de um militar do Exército. Eles não tiveram como esconder o envolvimento em crimes e levaram os soldados até o local do desmanche, localizado na Rua Petrolina de Gouveia, em Massagueira”. ### Trio foi levado preso após ser autuado em flagrante pela PM Gol depenado foi tomado de um militar, durante assalto no Clima Bom. Ele estava com sua mãe, a esposa grávida e um filho menor A Polícia Militar conseguiu localizar o cabo André da Hora Pacheco que reconheceu como sendo seu o veículo Gol, branco, que estava sendo “depenado” pelo bando. O automóvel estava sem o motor e a caixa de marcha. Eles tinham arrancado também os bancos e o painel. “É o meu carro, que foi tomado em assalto na noite de 27 de dezembro no Clima Bom”, revelou o militar. O cabo retornava para casa com a mulher, grávida, e um filho menor, além de sua mãe, quando decidiu parar para comprar pastéis, no Clima Bom II. “Quando eu voltava para o carro, dois homens se aproximaram e apontaram uma pistola e um revólver para mim, mandando que todo mundo descesse, pois queriam o veículo”, frisou ele. Preocupado com o estado da esposa, o militar não reagiu e entregou as chaves do carro. Seus documentos pessoais estavam no veículo. O delegado de Roubos e Furtos de Veículos, Carlos Alberto Reis, realizou levantamentos no local do desmanche a apreendeu o Golf preto. Ele confirmou que Carioca esteve preso na DRFV no final do ano passado, mas que havia conseguido fugir da carceragem. Na época, ele participava da quadrilha de Audeilton Berto, que além de roubo de carro se envolveu com dois seqüestros em Rio Largo. Carioca e o cúmplice foram autuados em flagrante. O delegado identificou um quarto integrante da quadrilha como sendo Jadiel, que reside em Coqueiro Seco. Ele tinha acabado de deixar o local do desmanche numa motocicleta quando a Polícia Militar chegou. |EF

Mais matérias
desta edição