app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Polícia

Roubaram carro e atiraram na pol�cia

| EDNELSON FEITOSA Repórter Um grupo de assaltantes que tinha acabado de roubar um carro na favela do Eustáquio Gomes, no Tabuleiro do Martins, trocou tiros com integrantes do grupo especial da Polícia Civil (Tigre), quando tentava furar um bloqueio pol

Por | Edição do dia 24/01/2006 - Matéria atualizada em 24/01/2006 às 00h00

| EDNELSON FEITOSA Repórter Um grupo de assaltantes que tinha acabado de roubar um carro na favela do Eustáquio Gomes, no Tabuleiro do Martins, trocou tiros com integrantes do grupo especial da Polícia Civil (Tigre), quando tentava furar um bloqueio policial num trecho da Rodovia BR-316, em Satuba. O tiroteio ocorreu no início da noite de domingo e um dos bandidos, que foi ferido, se encontra internado na Unidade de Emergência Armando Lages. Segundo Carlos Araújo de Almeida, ele passava pela favela, por volta das 17 horas do último domingo, quando viu uma pessoa vendendo mangas e decidiu parar seu veículo Parati, dourado, placa MUW 0491/AL. Ele declarou na Delegacia de Plantão II, no Tabuleiro do Martins, que não sabe de onde surgiram três homens armados anunciando o assalto. Ele diz que não reagiu e que denunciou o roubo à polícia assim que foi assaltado. Equipes da Polícia Rodoviária Federal, Tigre e do 5º Distrito, além de guarnições da Polícia Militar iniciaram diligências e realizaram bloqueios nas estradas. Uma equipe do Tigre localizou o veículo em fuga pela BR-316 e iniciou perseguição. “Eles atiraram na viatura e houve o revide”, declarou o delegado plantonista Cícero Rocha. Dois suspeitos identificados pelo apelido de “Bacurau” e “Bruno”, este último um velho conhecido da polícia, por envolvimento em outros crimes, inclusive de homicídio, conseguiram fugir. No entanto, o cúmplice Edvan Celestino da Silva, que é natural de Rio Largo, foi baleado. A Parati foi recuperada e encaminhada para a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, onde foi periciada e devolvida ao proprietário. No carro, os bandidos abandonaram marretas, instrumento utilizado para estilhaçar vidraças durante assaltos a bancos.

Mais matérias
desta edição