app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Polícia

Pagodeiro � morto em Arapiraca

| MAIKEL MARQUES Repórter Arapiraca - O músico Marcelino da Silva (22), o “Tanga”, que tocava no grupo de pagode arapiraquense Gingado, foi morto ontem de madrugada com três tiros de revólver na cabeça. O crime aconteceu no bairro São Luiz, quando Marce

Por | Edição do dia 02/02/2006 - Matéria atualizada em 02/02/2006 às 00h00

| MAIKEL MARQUES Repórter Arapiraca - O músico Marcelino da Silva (22), o “Tanga”, que tocava no grupo de pagode arapiraquense Gingado, foi morto ontem de madrugada com três tiros de revólver na cabeça. O crime aconteceu no bairro São Luiz, quando Marcelino saía da casa da namorada. Dois homens que trafegavam numa motocicleta teriam sido os autores dos disparos. De acordo com a Polícia Civil, o músico estava caminhando em direção a sua residência quando foi surpreendido pela ação dos suspeitos. Como havia pouco movimento no lugar do crime, moradores da região acordaram assustados com o barulho dos tiros de revólver. “Populares ouviram os disparos, mas dizem não saber de nada. Ninguém viu nada”, informou um policial militar. Segundo apurou a Gazeta, o crime aconteceu por volta das 2 da madrugada. Agentes da Delegacia de Homicídios foram ao local do assassinato pouco depois do ocorrido. O corpo do músico foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) de onde foi liberado ontem à tarde para sepultamento. Ainda não há informações consistentes, mas a polícia não descarta a hipótese de crime por motivação passional. O delegado de Homicídios Maurício Henrique Duarte determinou abertura de inquérito para investigar o caso. Entretanto, diante da decretação de greve por parte dos agentes da Polícia Civil, as investigações podem ser paralisadas. “Somente com o decorrer das investigações é que teremos informações concretas sobre o que pode ter causado a morte do músico”, disse um agente da Polícia Civil de Arapiraca.

Mais matérias
desta edição