app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Polícia

Dupla invade SMCCU e rouba servidora

| GILVAN FERREIRA Repórter O superintendente municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU), Ednaldo Marques, disse ontem que vai pedir reforço na segurança do prédio, que foi invadido no final da manhã da última segunda-feira por dois assaltantes.

Por | Edição do dia 08/02/2006 - Matéria atualizada em 08/02/2006 às 00h00

| GILVAN FERREIRA Repórter O superintendente municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU), Ednaldo Marques, disse ontem que vai pedir reforço na segurança do prédio, que foi invadido no final da manhã da última segunda-feira por dois assaltantes. Na ação, os bandidos levaram dinheiro, cartões de crédito e documentos da funcionária Alba Valéria da Silva, que chegou a ser agredida pelos dois homens, que aparentavam 25 e 17 anos. Alba Valéria foi ameaçada de morte por um dos assaltantes, que estava armado com uma faca. Antes da fuga, eles trancaram a funcionária em um dos banheiros do prédio, onde ficou por mais de 30 minutos. Alba Valéria foi liberada com ajuda de um dos diretores da SMCCU, que ouviu os gritos da funcionária. O superintendente da SMCCU, Ednaldo Marques, disse que já enviou vários ofícios à direção da Guarda Municipal solicitando reforço da segurança do prédio e dos funcionários, mas até ontem não havia recebido qualquer resposta. “Já enviei uma série de ofícios à direção da Guarda Municipal, mas ainda não recebemos resposta sobre nosso pedido. Precisamos de reforço na segurança, pois o prédio da SMCCU, principalmente na área invadida pelos assaltantes, que fica próxima a uma barreira, está praticamente abanodonado. Tem ainda a necessidade de segurança para nossos funcionários que trabalham na área de apreensão e fiscalização, o que deve ser feito pela Guarda Municipal”, cobrou Ednaldo Marques. Os funcionários da SMCCU denunciam a insegurança do prédio, que funciona na antiga Mecânica Pesada Continental, no bairro do Tabuleiro do Martins. Segundo eles, o superintendente Ednaldo Marques já tinha sido comunicado dos riscos de assaltos no prédio, mas não teria tomado nenhuma providência para resolver o problema. O superintendente disse que vai pedir apoio do Gabinete Militar do prefeito Cícero Almeida, na tentativa de encontrar solução para o problema.“O Gabinete Militar foi comunicado do assalto. Um oficial da PM, tenente Mizael, ficou responsável por fazer os contatos com a área de segurança e acompanhar o caso”, afirmou Ednaldo Marques.

Mais matérias
desta edição