app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Polícia

Assassinato de motorista pode ter sido queima de arquivo

| IVAN NUNES Repórter União dos Palmares - A Polícia Civil suspeita ter sido queima de arquivo o assassinato do motorista da ambulância da Usina Laginha, José Joseildo Malta de Melo, 27, mais conhecido como Dudé, morto com um tiro de revólver da testa n

Por | Edição do dia 02/03/2006 - Matéria atualizada em 02/03/2006 às 00h00

| IVAN NUNES Repórter União dos Palmares - A Polícia Civil suspeita ter sido queima de arquivo o assassinato do motorista da ambulância da Usina Laginha, José Joseildo Malta de Melo, 27, mais conhecido como Dudé, morto com um tiro de revólver da testa na noite de terça-feira de carnaval em União dos Palmares. Ontem, o delegado regional Ailton Soares tomou o depoimento da viúva da vítima, a técnica em enfermagem Eliane Ramos da Silva, 27, que alegou desconhecer qualquer envolvimento de seu marido com o crime. “Dudé era acusado da prática de pistolagem, ele foi vítima de sua própria relação, tanto é que nenhum documento, nem o dinheiro que a vítima levava no bolso no momento do crime, cerca de 80 reais, foi roubado. Foi uma queima de arquivo”, disse Ailton Soares. José Joseildo Malta de Melo trabalhava na Lajinha há pouco menos de seis meses. O crime ocorreu quando ele se dirigia para o trabalho, no turno da noite, em uma moto CGC 150, vermelha, placa MVF 3713. Próximo da usina, ele teria sido abordado por dois desconhecidos que se encontravam numa outra motocicleta. Dudé recebeu um tiro na testa e teve morte instantânea. O corpo do motorista foi encaminhado ao hospital da cidade na ambulância em que a vítima trabalhava. A princípio, sua morte foi anunciada como sendo acidente de trânsito, informação desfeita logo depois. Dudé era casado com Eliane Ramos e tinha uma filha de nove anos. Junto com o corpo foram achados dois cheques, cartões de crédito em nome de pessoas que a polícia vai ouvir nos próximos dias. Homicídios Também durante o carnaval foram registrados os assassinatos dos irmãos Luciano Gomes dos Santos, 17, e Marcelo Gomes dos Santos, 25. Eles foram mortos a tiros de pistola calibre 380. Os corpos foram encontrados por populares na via de acesso do bairro Mutirão na noite de ontem. Informações da polícia apontam que os irmãos traficavam drogas e tinham envolvimento com pequenos furtos em União dos Palmares.

Mais matérias
desta edição