app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Polícia

Bando rouba duas carretas com cigarros em Marechal Deodoro

Oito homens com coletes da Polícia Civil, portando armamento pesado, inclusive metralhadoras, assaltaram duas carretas que transportavam quatro mil caixas de cigarros. O bando montou uma falsa blitz no Km 113 da Rodovia BR-101, no município de Marechal De

Por | Edição do dia 09/03/2006 - Matéria atualizada em 09/03/2006 às 00h00

Oito homens com coletes da Polícia Civil, portando armamento pesado, inclusive metralhadoras, assaltaram duas carretas que transportavam quatro mil caixas de cigarros. O bando montou uma falsa blitz no Km 113 da Rodovia BR-101, no município de Marechal Deodoro, e mandou os motoristas das carretas pararem. Os veículos seguiam com escolta, mas os seguranças foram rendidos e desarmados pelos bandidos. Segundo o carreteiro João Batista Moreira, as carretas seguiam de Urbelândia (MG) para Recife (PE), transportando quase dois milhões de reais em maços de cigarros. “Quando chegamos perto da estrada de acesso a Marechal Deodoro havia uma blitz e nós paramos”, declarou João Batista, afirmando não ter desconfiado de nada até que a quadrilha anunciou o assalto, por volta das 9 horas de ontem. O motorista disse, ainda, que havia também um veículo pequeno provavelmente um Corsa, de cor branca, dando cobertura à ação dos assaltantes. Fuga Assim que anunciaram o assalto, os ladrões assumiram o volante das carretas e fugiram do local. Policiais rodoviários federais e militares assumiram as investigações do caso. “São duas Scanias de cor branca, a primeira tem a placa MQA 5026/ES, e a segunda, placa GZG 8451/MG”, revelou o policial rodoviário Moacir Oliveira, da delegacia 13/2 da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Por volta do meio-dia, os policiais localizaram os veículos numa estrada vicinal de acesso a Marechal Deodoro. “Eles deixaram apenas 10% da carga”, revelou João Luiz Pereira, que dirigia uma das carretas roubadas. Depoimentos A polícia não informou a identidade dos dois seguranças que faziam a escolta dos veículos. Disse apenas que eles seguiam numa Parati e foram rendidos pelos assaltantes. O delegado de Roubos e Furtos de Cargas, Manoel Wanderley, ouviu o depoimento das vítimas do assalto e determinou a abertura de inquérito. Segundo a polícia, é a primeira vez este ano que um quadrilha ataca carretas com escolta e em plena luz do dia.

Mais matérias
desta edição