app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Polícia

Motorista de secret�rio � morto com 9 tiros no Santos Dumont

GILVAN FERREIRA EDNELSON FEITOSA Repórteres O assassinato do motorista José Ladinilson Lucena Melo, 45, executado na última segunda-feira, com nove tiros de pistola 380, no loteamento Santos Dumont, no Tabuleiro do Martins, deve ser mais um imbróglio p

Por | Edição do dia 15/03/2006 - Matéria atualizada em 15/03/2006 às 00h00

GILVAN FERREIRA EDNELSON FEITOSA Repórteres O assassinato do motorista José Ladinilson Lucena Melo, 45, executado na última segunda-feira, com nove tiros de pistola 380, no loteamento Santos Dumont, no Tabuleiro do Martins, deve ser mais um imbróglio para a Polícia Civil de Alagoas desvendar. A morte de Ladinilson, que trabalhava há 20 anos como motorista do atual secretário municipal de Indústria e Comércio, Rafael Tenório, começou a ser investigada pelo delegado do 5º Distrito, Cícero Rocha. José Ladinilson foi assassinado quando conversava com um amigo, identificado como Francisco Alves da Silva, à porta de um depósito de bebidas. O motorista foi abordado pelo pistoleiro e baleado. Parentes e amigos ainda tentaram socorrê-lo no veículo Santana Quantum, placa MUY 3679/AL, mas ele morreu próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, naquele bairro. A viúva do motorista, Sidineide Correia de Oliveira Melo, disse que Ladinilson não tinha inimigos declarados e que era uma pessoa de boa índole. Os funcionários das empresas Verdes Mares e do supermercado Carnes e Verdes, onde Ladinilson trabalhava, informaram que o motorista não teria comentado sobre supostas ameaças de morte ou problemas de inimizades. O delegado Cícero Rocha, de plantão na Deplan II, encarregado das investigações preliminares, informou que as testemunhas do crime revelaram que o pistoleiro chegou ao local em um veículo Fiat Uno, branco, vidros fumê, que teria rondado por várias vezes o local onde Ladinilson conversava com um grupo de amigos. “Quando a maioria das pessoas se afastaram, o homem se aproximou e efetuou os disparos”, revelou o delegado Cícero Rocha. Segundo testemunhas, o pistoleiro é moreno claro, magro e tem estatura baixa. Antes de disparar os tiros contra José Ladinilson, o pistoleiro chegou a manter um rápido contato com o motorista, que, ao se virar para atendê-lo, foi atingido por vários disparos. Crime passional A reportagem apurou que a polícia começou a trabalhar com duas hipóteses para o crime: vingança ou crime passional. Segundo informações repassadas à Gazeta, o motorista brigava para receber uma herança de parentes. A outra versão aponta para a possibilidade de Ladinilson ter sido assassinado por manter um suposto romance fora do casamento. Hoje, o delegado Cícero Rocha deve ouvir as primeiras testemunhas do crime e os parentes do motorista, que podem confirmar a versão sobre uma suposta relação do assassinato com uma disputa por herança.

Mais matérias
desta edição