app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Polícia

Juiz critica falha em inqu�rito policial

| REGINA CARVALHO Repórter O juiz da 14ª Vara Criminal de Trânsito da Capital, Roldão Oliveira Neto, deu um prazo de 15 dias para que o delegado da Delegacia Especializada de Acidentes de Trânsito, Fernando Tenório, envie para a Promotoria Criminal Cole

Por | Edição do dia 06/04/2006 - Matéria atualizada em 06/04/2006 às 00h00

| REGINA CARVALHO Repórter O juiz da 14ª Vara Criminal de Trânsito da Capital, Roldão Oliveira Neto, deu um prazo de 15 dias para que o delegado da Delegacia Especializada de Acidentes de Trânsito, Fernando Tenório, envie para a Promotoria Criminal Coletiva de Infrações de Trânsito do Ministério Público os laudos do Instituto de Criminalística (IC) e do Departamento de Trânsito de Alagoas (Detran) sobre o acidente provocado pelo comerciante Anderson Clayton Fernandes dos Santos, que deixou três pessoas mortas e outras sete feridas em fevereiro, no ponto de ônibus em frente ao Shopping Iguatemi, em Mangabeiras. O inquérito que apura o acidente de trânsito voltou para a delegacia por falta de informações. Anderson Clayton Fernandes dos Santos chegou a ficar preso alguns dias, mas foi liberado após pagamento de fiança no valor de R$ 9,3 mil estipulada pelo juiz Roldão. Ontem, o magistrado criticou a morosidade da Secretaria de Defesa Social e incentivou a população a cobrar responsabilidade das autoridades públicas de segurança. “O processo está parado por conta da morosidade da polícia. O inquérito policial tem apenas os depoimentos das testemunhas. Isso é de responsabilidade do Executivo. É fundamental que a sociedade cobre das autoridades”, disse Roldão Oliveira. ///

Mais matérias
desta edição