app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Polícia

Policial civil deve ser julgado por crime banal

| Carlos Alberto Jr. Repórter O assassinato do servente de pedreiro José Maximiniano Barbosa, ocorrido no dia 14 de outubro, na cidade de Viçosa, começa a ser resolvido pela Justiça alagoana. O crime foi praticado, por motivo banal, à queima-roupa, sup

Por | Edição do dia 21/12/2006 - Matéria atualizada em 21/12/2006 às 00h00

| Carlos Alberto Jr. Repórter O assassinato do servente de pedreiro José Maximiniano Barbosa, ocorrido no dia 14 de outubro, na cidade de Viçosa, começa a ser resolvido pela Justiça alagoana. O crime foi praticado, por motivo banal, à queima-roupa, supostamente pelo policial civil Daniel Fernando Rocha dos Santos, à época lotado na delegacia da cidade, que disparou vários tiros contra a vítima, atingida por três balas, inclusive pelas costas. Ele chegou a ser afastado das funções na delegacia de Viçosa pelo diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Mário Jorge, mas, depois, reassumiu o posto na delegacia de Campo Alegre, onde atua. ///

Mais matérias
desta edição