app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Política

TRE/AL determina confec��o de 475 mil c�dulas eleitorais

Apesar de as eleições deste ano serem feitas com o uso de urnas eletrônicas em todos os 102 municípios alagoanos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) mandou confeccionar cerca de 475 mil cédulas de votação. Desse total, 416.017 destinam-se a Maceió, o

Por | Edição do dia 31/08/2002 - Matéria atualizada em 31/08/2002 às 00h00

Apesar de as eleições deste ano serem feitas com o uso de urnas eletrônicas em todos os 102 municípios alagoanos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) mandou confeccionar cerca de 475 mil cédulas de votação. Desse total, 416.017 destinam-se a Maceió, o que corresponde a 100% do eleitorado da Capital, e 59.203 vão para o Interior, correspondendo a 5% do eleitorado dos demais municípios, que são ao todo 1.184.075 pessoas. Segundo explicou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL), desembargador Jairon Maia Fernandes, o tribunal pretende realizar as eleições no Estado de modo totalmente informatizado, porém, há uma remota expectativa de que as urnas de lona para votação em cédula de papel sejam utilizadas. “Essa possibilidade não está descartada. O sistema informatizado veio para ser utilizado, mas, paralelamente, é obrigatória a instalação das urnas de lona”, observou. Vale ressaltar, porém, que as cédulas de papel só serão utilizadas se houver algum problema com as urnas eletrônicas, difícil de ser solucionado. No Interior, as cédulas não vão para as seções de votação. Elas ficarão nos cartórios e, se for preciso utilizá-las, serão encaminhadas às respectivas seções. “Isso só será feito se houver um problema sério, como por exemplo, a quebra de uma urna eletrônica”, avisou Jairon Maia Fernandes, acrescentando que espera não precisar fazer uso das cédulas de papel. Ainda, de acordo com o presidente do TRE/AL, por causa do voto impresso, ou seja, o uso do Módulo Impressor Externo (MIE), pela primeira vez no município de Maceió, o eleitor poderá se atrapalhar um pouco na hora da votação, em virtude da falta de prática e intimidade com o equipamento. Por isso, o TRE/AL irá confeccionar o número de cédulas correspondente ao número de eleitores da Capital. “É só por medida de precaução, pois acreditamos que não será preciso utilizar um número tão grande de cédulas”, enfatizou o desembargador Jairon Maia Fernandes. Outra ocasião em que a votação manual com a cédula de papel poderá acontecer é o caso de o eleitor apertar a tecla “corrige”, por duas vezes durante a votação.

Mais matérias
desta edição