app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

Casos de urg�ncia podem ser atendidos pelo 192

A Central de Regulação e Leitos (CRL) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) se manterá de plantão, durante este domingo, dia de eleições, para o atendimento aos casos de urgência e emergência, decorrentes de acidentes e problemas clínicos, além de gest

Por | Edição do dia 06/10/2002 - Matéria atualizada em 06/10/2002 às 00h00

A Central de Regulação e Leitos (CRL) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) se manterá de plantão, durante este domingo, dia de eleições, para o atendimento aos casos de urgência e emergência, decorrentes de acidentes e problemas clínicos, além de gestantes de alto risco na área da grande Maceió. O serviço funciona através do telefone: 192. A CRL é um projeto pioneiro e moderno, com o objetivo de reduzir o tempo entre o pedido de socorro e o atendimento solicitado, oferecendo maior chance de sobrevivência aos pacientes em situação de urgência/emergência e que permite reduzir seqüelas de acidentados ou de casos clínicos. Segundo informações do coordenador médico da Central de Regulação, Paulo Alfredo Soutinho, as equipes trabalham em conjunto com o Corpo de Bombeiros, através do telefone 193, quando se faz necessário retirar vítimas presas em ferragens. “Um trabalho complementa o outro, mas nós também fazemos urgências domiciliares”, informa Paulo Alfredo. Vestidos de macacões na cor laranja, padronizada internacionalmente, cada equipe trabalha em plantão de 24 horas, com dois médicos, uma enfermeira, um técnico de enfermagem e um motorista. Segundo informações da enfermeira, Valdiney de Albuquerque, os profissionais devidamente capacitados oferecem os primeiros socorros com todo o serviço pré-hospitalar. Resgate As equipes dispõem de Unidades de Suporte Avançado que se deslocam para o resgate de vítimas de acidentes ou outros casos de urgência e emergência clínica, equipadas com desfribiladores, ventiladores mecânicos, oxímetro de pulso, aspirador cirúrgico, oxigênio e talas para imobilização. O trabalho de telemedicina funciona com informações e ajuda nos primeiros socorros. Do outro lado da linha, a pessoa vai ser ouvida por um profissional médico – chamado médico regulador – que, à medida que for informado sobre a situação, vai checar a gravidade do caso, definir a conduta a ser tomada e acionar as medidas necessárias. Conforme Vanilo Soares da Silva, coordenador da CRL, os leitos hospitalares, inicialmente destinados a casos de urgência e emergência e gestantes de alto risco, são disponibilizados através da Central de acordo com as necessidades de cada paciente. A Central dispõe de sete enfermeiros, 16 auxiliares e técnicos de enfermagem e 14 médicos, além de 12 motoristas, 29 teledigitofonistas e quatro supervisores de sistema.

Mais matérias
desta edição