app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Política

Lula e Serra divergem sobre debates

Brasília – O número de debates no segundo turno foi o principal tema do primeiro dia de propaganda eleitoral na TV dos dois candidatos à Presidência da República. De um lado, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu a realização de um debate, e de outro, J

Por | Edição do dia 15/10/2002 - Matéria atualizada em 15/10/2002 às 00h00

Brasília – O número de debates no segundo turno foi o principal tema do primeiro dia de propaganda eleitoral na TV dos dois candidatos à Presidência da República. De um lado, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu a realização de um debate, e de outro, José Serra (PSDB) classificou o segundo turno como o momento para a comparação de propostas e realização de debates. Contrastantes, os dois programas foram mornos e não trouxeram ataques. O de Lula contou com integrantes do partido, políticos de outras legendas declarando voto no petista e um clima de festa e comemoração. Serra apareceu sozinho em uma bancada, sendo entrevistado por um jornalista, que fazia perguntas sobre a campanha, o governo de Fernando Henrique Cardoso e os problemas brasileiros. Primeiro a aparecer na propaganda, o programa de Lula começou afirmando que durante o primeiro turno Lula havia participado de todos os debates realizados na TV, no rádio e nos jornais. O candidato mostrou pesquisas de jornal que o colocavam como vencedor dos encontros, e confirmou a participação no debate da Rede Globo. José Serra ocupou os dez minutos de sua propaganda eleitoral com uma entrevista, em que falava de suas realizações no Ministério da Saúde, defendia realizações do governo Fernando Henrique Cardoso e criticava a posição de Lula de não participar de mais debates. “O segundo turno foi feito para isso, para comparações”, afirmou. O candidato tucano voltou a atacar o petista ao dizer que não entendia porque havia “resistência por parte do PT em debater comigo”. Ele afirmou que não havia diferenças entre ele e Lula do ponto de vista da intenção de realizar mudanças. “A diferença está na condição, na capacidade de fazer as coisas, na experiência.”

Mais matérias
desta edição