app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Política

C�mara cria CPI para apurar grilagem no DF

Brasília – Em uma sessão tumultuada, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou ontem a criação de uma CPI para investigar as acusações de grilagem de terras públicas no DF. O requerimento foi aprovado por 14 votos e dez abstenções, mas a comissão n

Por | Edição do dia 16/10/2002 - Matéria atualizada em 16/10/2002 às 00h00

Brasília – Em uma sessão tumultuada, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou ontem a criação de uma CPI para investigar as acusações de grilagem de terras públicas no DF. O requerimento foi aprovado por 14 votos e dez abstenções, mas a comissão não chegou a ser instalada. A oposição, como provocação, reproduziu no plenário uma fita com a gravação feita pela Polícia Federal em que o governador Joaquim Roriz (PMDB) conversa com o deputado eleitor Pedro Passos (PSD), acusado de grilagem de terras no DF e aliado político de Roriz. O deputado João de Deus (PPB), que presidia a sessão, se exaltou, puxou o fio do aparelho e empurrou o deputado Wasny Roure (PT). A sessão foi então encerrada. Pouco antes, a bancada de oposição havia tentado obstruir a votação do requerimento que cria a CPI. Os deputados acusam a base governista na Câmara de apenas criar um fato político para ser explorado no horário eleitoral, já que a CPI não foi instalada efetivamente. “Eles (base governista) deveriam ter instalado a CPI. Por que não fizeram a composição e instalaram hoje mesmo. Criaram um factóide para ser usado no programa eleitoral”, disse a deputada Maninha, eleita para a Câmara Federal. O líder do governo na Câmara, deputado Benício Tavares (PTB), nega a manobra e diz que se trata de um “devaneio” da oposição. O presidente da Câmara, deputado Gim Argello (PMDB), deu prazo até às 15h de hoje para que os partidos apresentem os nomes dos integrantes da CPI para sua instalação. Dois pedidos de instalação da CPI (comissão parlamentar de inquérito) haviam sido apresentados à Câmara um pela base de apoio ao governador Joaquim Roriz (PMDB), que disputa a reeleição ao governo do DF e outro pela oposição.

Mais matérias
desta edição