app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

Prefeitos n�o temem ser tratados como advers�rios

O prefeito de Penedo, Alexandre Toledo, afirmou que não teme ser tratado como adversário político, porque sempre teve no município uma atitude de oposição ao governo estadual. “Entretanto, nem por isso deixamos de manter nosso relacionamento administrativ

Por | Edição do dia 20/10/2002 - Matéria atualizada em 20/10/2002 às 00h00

O prefeito de Penedo, Alexandre Toledo, afirmou que não teme ser tratado como adversário político, porque sempre teve no município uma atitude de oposição ao governo estadual. “Entretanto, nem por isso deixamos de manter nosso relacionamento administrativo em várias parcerias como na área da segurança pública, saúde e até da educação. Quem ocupa cargos públicos tem que ter maturidade política e princípios éticos, para saber que ser adversário político não significa falta de diálogo”, afirmou Toledo, que não apoiou Lessa. Alexandre Toledo declarou que o grupo dos prefeitos do PSDB, ainda não conversou sobre o assunto com o senador Teotonio Vilela Filho. Mesmo assim, o prefeito não acredita que Lessa vá promover um governo de perseguições políticas. “Ninguém governa com perseguição”, destaca ele, dizendo que o Estado é administrado, também, pelos prefeitos dos municípios, que formam a estrutura do Estado. Toledo faz parte do grupo do PSDB de primeira hora e sempre é ouvido pela cúpula partidária. O prefeito afirmou que o partido faz parte do governo estadual e também da capital alagoana, por isso não acredita em perseguição, ou qualquer tipo de retaliação política. Parlamentares O vice-presidente da AMA, prefeito Joaquim Beltrão, que apoiou Lessa na disputa eleitoral, destacou que os parlamentares ligados aos prefeitos têm um papel importante a desempenhar no relacionamento com o governo do Estado. “Os parlamentares estaduais e federais estarão ao lado dos seus prefeitos para lutar pelos interesses dos municípios”, declarou Joaquim Beltrão, acrescentando que muitas ações do governo estadual no Interior têm a parceria das administrações municipais. “O dinheiro do governo do Estado é pouco e limitado, por isso, tem de haver parcerias para viabilizar a realização de obras e a implantação de programas sociais”, destacou ele. Entretanto, segundo Joaquim Beltrão, o governador, com certeza, vai atender com mais atenção os prefeitos que lhe apoiaram na sua reeleição. “Estes prefeitos fazem parte do grupo político que o reconduziu ao governo e nada mais justo do que serem ouvidos e também participarem do governo”, declarou ele. Calor das emoções O senador Teotonio Vilela Filho (PSDB), afirmou que as declarações do governador Ronaldo Lessa (PSB), de que vai tratar os prefeitos que não o apoiaram como adversários políticos foram realizadas no calor da emoção, após as eleições. “Eu não acredito que o governador vá praticar qualquer tipo de perseguição política, ou de revanchismo aos prefeitos”, declarou o senador, acrescentando que Lessa foi eleito governador de todos os alagoanos. “Temos a certeza de que será um tratamento cordial e respeitoso, até porque existem muitas parcerias, que viabilizam ações do governo estadual nos municípios”, lembrou ele. Teotonio Vilela Filho acredita, ao contrário do que todos pensam, que o relacionamento com os prefeitos deve melhorar. “O governador já disse isso em entrevistas e reconheceu que houve erros no primeiro mandato, que serão corridos agora”, salientou o senador, acrescentando que está à disposição tanto dos prefeitos quanto do governador para facilitar este relacionamento. “Nossa luta é uma só: Trazer melhores dias para a população alagoana. As questiúnculas ocorridas durante o processo eleitoral deverão ficar para trás”, enfatiza o senador.

Mais matérias
desta edição