app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Política

Paim pode ocupar pasta do Trabalho

O senador eleito pelo Rio Grande do Sul, Paulo Paim, pode assumir o Ministério do Trabalho em um eventual governo do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Paim está em Brasília e se reúne nesta terça-feira com Lula para discutir o convite. A Folha

Por | Edição do dia 23/10/2002 - Matéria atualizada em 23/10/2002 às 00h00

O senador eleito pelo Rio Grande do Sul, Paulo Paim, pode assumir o Ministério do Trabalho em um eventual governo do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Paim está em Brasília e se reúne nesta terça-feira com Lula para discutir o convite. A Folha Online apurou que ao sair de Porto Alegre (RS), Paim ainda não sabia se aceitaria ou não a proposta de assumir a pasta. O encontro de Paim com Lula em Brasília não faz parte da agenda oficial do presidenciável. Coordenadores da campanha eleitoral de Lula afirmaram que é comum inserir na agenda oficial do presidenciável encontros como este com Paim. A coordenação da campanha nega que o possível encontro entre Paim e Lula tivesse como tema a nomeação do senador para o Ministério do Trabalho. Segundo essa ala da coordenação da campanha, é vontade de Lula que nenhum nome seja divulgado até a confirmação de sua vitória. E o petista não pretende anunciar nenhum nome isoladamente até possuir a lista completa de sua eventual equipe de governo. Na agenda oficial de hoje, Lula deveria participar de uma carreata em Taguatinga (DF) nesta tarde, viajar para Macapá (AP) e depois para Belém (PA), onde participaria de comícios. Embora publicamente Lula garanta que só incluirá em sua agenda a negociação para formação de sua futura equipe de governo depois de confirmada a vitória no segundo turno do processo de sucessão presidencial, internamente o PT não cogita uma derrota nas urnas. As chances de Lula perder as eleições são tidas como remotas pelo comitê de campanha do partido. O PT já começa a elaborar uma lista com os nomes de uma eventual equipe de governo. Caso Paim recuse o convite de Lula, o PT tem outros nomes para ocupar o Ministério do Trabalho: Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, ex-presidente da CUT, eleito deputado federal pelo PT-SP e Delúbio Soares, tesoureiro da campanha de Lula e ex-presidente do Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) pela CUT. Delúbio Soares negou que tenha sido convidado. Ele afirmou que não existe nenhuma lista de possíveis “ministeriáveis”.

Mais matérias
desta edição