app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Política

Alagoanos retornam �s urnas para eleger novo presidente

FERNANDA MEDEIROS Se todos os eleitores de Alagoas saíssem de suas casas, neste domingo, para votar na eleição que irá definir quem será o presidente da República pelos próximos quatro anos, seriam ao todo 1.600.092 pessoas, número que faz o Estado ocupa

Por | Edição do dia 27/10/2002 - Matéria atualizada em 27/10/2002 às 00h00

FERNANDA MEDEIROS Se todos os eleitores de Alagoas saíssem de suas casas, neste domingo, para votar na eleição que irá definir quem será o presidente da República pelos próximos quatro anos, seriam ao todo 1.600.092 pessoas, número que faz o Estado ocupar a posição de 18o colégio eleitoral do Brasil. Esse total está distribuído nas 53 zonas eleitorais de todo o Estado e nos 724 locais de votação, sendo 116 em Maceió e 608 no Interior, segundo mostram os dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL). Os números também mostram que há 4.637 seções eleitorais, sendo 877 na Capital e 3.760 espalhadas pelos demais municípios alagoanos. Já do número total de eleitores, 416.017 estão na capital alagoana enquanto que 1.184.075 estão no Interior. Distribuição Das três zonas eleitorais de Maceió, a que possui maior número de eleitores alistados é a primeira, com 169.680 pessoas, distribuídas em 357 seções e 41 locais de votação. A segunda zona possui 124.822 eleitores, distribuídos em 259 seções e 37 locais de votação. Finalmente, a terceira zona conta com um eleitorado de 121.515 pessoas, distribuídas em 261 seções e 38 locais de votação. Com relação ao interior do Estado, Arapiraca é o município que conta com o maior número de eleitores: 100.480, ao todo. Palmeira dos Índios aparece em segundo lugar com um colégio eleitoral composto de 40.149 pessoas. O município de Rio Largo ocupa a terceira posição em número de eleitores. Conta com um total de 37.469 pessoas. Na quarta posição, aparece o município de União dos Palmares, com 32.051 eleitores alistados no TRE/AL. Já o município de Penedo, com 29.820 eleitores, ocupa a quinta colocação. Em seguida vêm, pela ordem, os municípios com mais de 20 mil eleitores: Coruripe (29.641), Delmiro Gouveia (29.089), Santana do Ipanema (24.798), São Miguel dos Campos (24.311), Atalaia (23.591), Teotônio Vilela (22.108) e Pilar (20.339). Perfil Por outro lado, a cidade alagoana que possui o menor colégio eleitoral é Pindoba, com apenas 1.569 eleitores. O segundo menor colégio eleitoral é Feliz Deserto, com 2.225 eleitores. Em seguida vêm, pela ordem: Mar Vermelho (2.391 eleitores), Jundiá (2.532), Palestina (2.534) e Coqueiro Seco (2.803). E o perfil do eleitor alagoano, como é? De acordo com o cadastramento feito pelo TRE, do total de eleitores do Estado, as mulheres são maioria, pois os números mostram que 824.310 são do sexo feminino (51,51%) e 774.224 pertencem ao chamado “sexo forte”, o masculino (48,38%). Ainda de acordo com os dados do tribunal, 1.558 pessoas não informaram a que sexo pertencem. Quanto à idade, o maior contingente de eleitores alagoanos está na faixa etária que vai de 25 a 34 anos, ou seja, 428.566 pessoas. Entre 18 a 24 anos o Estado possui 345.086 eleitores. Já o número de jovens, menores de 18 anos, por sua vez, desobrigados a votar, chega a 40.698 pessoas. As demais faixas estão assim distribuídas: de 35 a 44 anos, 311.877 eleitores; de 45 a 59 anos, 294.823 eleitores; de 60 a 69 anos 98.769 pessoas; e acima de 69 anos, 80.273 eleitores. Analfabetos Em Alagoas existem 300.221 eleitores analfabetos. Os que lêem e escrevem somam 485.144 pessoas. Já  os que possuem o 1o grau (Ensino Fundamental) incompleto somam 447.508  eleitores. Ainda de acordo  com os dados do TRE, 71.312 eleitores possuem o fundamental completo. Os que não terminaram  o 2o grau (Ensino Médio) são ao todo 139.048 eleitores no  Estado. Já os que têm e concluíram o 2o grau somam 108.354 pessoas. Os eleitores com nível superior completo somam apenas 29.007, enquanto outros 17.238 eleitores ainda estão nas universidades, ou seja, possuem curso superior incompleto.

Mais matérias
desta edição