app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

CONTRATOS COM OSCIPS S�O REVISTOs

O procurador-geral do município adiantou que, apesar da precariedade encontrada nas relações do município, principalmente com Oscips como a Tocqueville, algumas situações devem ser mantidas temporariamente, por estarem ligadas a áreas sociais, enquanto a

Por | Edição do dia 27/01/2013 - Matéria atualizada em 27/01/2013 às 00h00

O procurador-geral do município adiantou que, apesar da precariedade encontrada nas relações do município, principalmente com Oscips como a Tocqueville, algumas situações devem ser mantidas temporariamente, por estarem ligadas a áreas sociais, enquanto a auditoria é concluída e saídas definitivas para corrigir os problemas forem encontradas. “A informalidade é uma coisa intolerável na administração pública. Tudo deve ser noticiado ao Ministério Público e resultar em responsabilização a quem deu causa a esta precariedade. E estudando como tratar esta questão”, disse Ricardo Wanderley. Sobre os repasses atrasados pela gestão anterior às Oscips que atuam em secretarias de Saúde, Educação e Ação Social, Wanderley só garantiu pagamento a terceirizados que realmente trabalharam este ano. “Não posso dizer que não vai ser pago o atrasado, por conta desse grau de informalidade. Há números. Mas ainda precários”, avaliou Wanderley. DS

Mais matérias
desta edição