app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Política

Suplicy critica cupom para “Fome Zero”

São Paulo – O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), entusiasta da adoção de programas de “renda mínima”, critica a adoção de cupons de alimentação, base do projeto do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, para erradicação da fome. O senador diz ter dad

Por | Edição do dia 02/11/2002 - Matéria atualizada em 02/11/2002 às 00h00

São Paulo – O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), entusiasta da adoção de programas de “renda mínima”, critica a adoção de cupons de alimentação, base do projeto do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, para erradicação da fome. O senador diz ter dado início a um “movimento” dentro do partido para que haja “maior racionalidade” na definição de políticas para essa área. Na opinião de Suplicy, deveria ser dada ênfase maior não à distribuição de cupons (ou “vales”), a serem trocados unicamente por alimentos em estabelecimentos credenciados, mas ao aperfeiçoamento dos programas de garantia de renda, em que o benefício é pago em dinheiro. “O benefício em dinheiro dá liberdade de escolha, é mais racional. Há ocasiões em que comprar uma roupa ou uma telha é o mais importante. Os cupons retiram essa possibilidade”, diz. Os vales, segundo ele, seriam no máximo “um primeiro passo”. “Não podem ser a ação mais importante.” Licenciado da liderança do PT no Senado por razões médicas, Suplicy espera reassumir o posto em duas semanas, que vem sendo exercido por Tião Viana (AC). Nesta condição, terá atuação estratégica no processo de transição, encaminhando toda a agenda de interesse de Lula na Casa. Com o cuidado de dizer que não quer “pressionar” por mudanças, o senador diz que iniciou um “processo de convencimento”. Quarta-feira, telefonou para José Graziano, ideólogo dos cupons. Marcou um “diálogo” para segunda-feira. “Quero colaborar com a equipe de transição para encontrarmos a alternativa mais racional”, diz. Ele também vai conversar com o coordenador da equipe de transição, Antônio Palocci, e procurará o presidente eleito. A “cruzada” de Suplicy prevê sua participação, na semana que vem, em um seminário a convite de Wanda Engel, coordenadora dos programas de combate à fome do atual governo, que ontem se referiu aos cupons como “retrocesso”, em entrevista à Folha. Suplicy já esboçou reação à idéia no ano passado, ao ser lançado o plano Fome Zero, da ONG de Lula, o Instituto Cidadania. O projeto contempla também os programas de renda mínima e diz que os vales são uma solução emergencial.

Mais matérias
desta edição