app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

Lobby de pecuaristas e leni�ncia do governo emperraram o projeto

Um dos motivos do atraso no projeto foi a tentativa de desviar a irrigação para beneficiar grandes pecuaristas da região. “Entramos com uma ação na Justiça em 2005 porque estavam desviando a água dos pomares de pinha, houve uma desapropriação de área, na

Por | Edição do dia 03/03/2013 - Matéria atualizada em 03/03/2013 às 00h00

Um dos motivos do atraso no projeto foi a tentativa de desviar a irrigação para beneficiar grandes pecuaristas da região. “Entramos com uma ação na Justiça em 2005 porque estavam desviando a água dos pomares de pinha, houve uma desapropriação de área, na parte baixa, da Bacia Leiteira”, explica o engenheiro civil e ex-secretário de Planejamento de Palmeira dos Índios, José Marcos Parreco. Até hoje, não saiu o resultado da ação movida no Ministério Público Federal por desvio de finalidade (já que o projeto previa irrigação para fruticultura e horticultura, e não para a pecuária). Mas o ex-secretário informa que o grande entrave da obra, hoje, está na auditoria realizada no Tribunal de Contas da União, que identificou superfaturamento e outras irregularidades. “Isso bloqueou a liberação de recursos. A obra está parada desde 2007”. Segundo Parreco, o Bálsamo é a segunda maior barragem de Alagoas e o projeto trará grande impacto para o desenvolvimento da região. “A gente está à mercê do Estado explicar ao TCU o que aconteceu, e isso tudo demanda tempo. Mas o que não pode acontecer é passar seis anos sem resolver”.

Mais matérias
desta edição