app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

Minist�rio P�blico come�a apura��o sobre repasse suspeito do governo

Está confirmada a abertura de investigação do Ministério Público Estadual sobre o excesso no repasse de valores do duodécimo para a Assembleia Legislativa. A informação é do procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, após representação do Sindicato dos Pol

Por | Edição do dia 26/04/2013 - Matéria atualizada em 26/04/2013 às 00h00

Está confirmada a abertura de investigação do Ministério Público Estadual sobre o excesso no repasse de valores do duodécimo para a Assembleia Legislativa. A informação é do procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, após representação do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) solicitando do MP a abertura de procedimento investigativo em relação ao repasse a mais à Casa de Tavares Bastos. A representação do sindicato, que cobrou ação semelhante da Delegacia Geral de Polícia Civil, se baseou na reportagem publicada pela Gazeta no último domingo – o que para o procurador-geral de Justiça bastou para a instauração do processo. Além dos números pesquisados nas Leis Orçamentárias Anuais de 2010 a 2013 e no Portal da Transparência Ruth Cardoso, que revelaram o montante de R$ 41 milhões a mais no duodécimo, a reportagem contou também com a denúncia do deputado estadual Judson Cabral (PT), que informou a existência de um “esquema” entre parlamentares dirigentes da ALE e o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) para viabilizar o repasse a mais. O Ministério Público Estadual deu o prazo de cinco dias para que o deputado elaborasse uma representação como denúncia – o que não ocorreu. A representação veio, então, da parte do Sindpol, que solicitou do Ministério Público o cumprimento do seu dever constitucional, apurando as denúncias feitas pela imprensa. O procurador-geral Sérgio Jucá, que estava em viagem a Brasília (DF) desde a última terça-feira, ao retornar ontem e tomar conhecimento da representação feita pela entidade, acatou e deu entrada num protocolo, que gera um processo administrativo. O procurador afirmou que fará um despacho da representação hoje, determinando a instauração do processo sobre o caso do duodécimo.

Mais matérias
desta edição