app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Política

Dirceu re�ne bancada para tentar bloco de apoio a Lula

Brasília – A bancada do PT no Senado Federal reúne-se hoje, às 14h, com o presidente do partido, José Dirceu, para debater o processo de transição, a eleição para a presidência do Senado e a formação de um bloco parlamentar governista para das sustentação

Por | Edição do dia 19/11/2002 - Matéria atualizada em 19/11/2002 às 00h00

Brasília – A bancada do PT no Senado Federal reúne-se hoje, às 14h, com o presidente do partido, José Dirceu, para debater o processo de transição, a eleição para a presidência do Senado e a formação de um bloco parlamentar governista para das sustentação ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro terá a presença do líder da bancada petista na Câmara, deputado João Paulo Cunha (SP), do coordenador-geral da equipe de transição, Antonio Palocci, e do coordenador adjunto, Luiz Gushiken, além dos senadores eleitos este ano pelo partido. O PT está tentando atrair o maior número possível de partidos para a futura base aliada de Lula. Além dos partidos que formaram a coligação “Brasil Esperança” (PT, PL, PMN, PC do B e PCB), o partido já conta com o apoio do PDT, PPS, PTB e PSB. O PMDB também poderá fazer parte do bloco. A ala “lulista” do partido tentará nos próximos dias convencer os atuais governistas da sigla a apoiarem o governo do PT. A reunião acontecerá justamente na semana em que Lula inicia as discussões internas no partido em torno da escolha de seu futuro ministério. O anúncio oficial da equipe do petista deverá acontecer entre o final deste mês e o início de dezembro. Corte de despesa No Rio Grande do Sul, o governador eleito, Germano Rigotto (PMDB), deverá cortar as despesas previstas pelo atual governo, do petista Olívio Dutra (PT), para a realização do Fórum Social Mundial, de 23 a 28 de janeiro, em Porto Alegre. A participação do governo estadual é de R$ 2,7 milhões. “Talvez seja preciso reduzir um pouco os gastos, num contexto de corte de despesas em diferentes níveis”, afirmou Rigotto. A reportagem apurou que o valor deve ficar abaixo de R$ 2 milhões. Amanhã, a equipe de transição de Rigotto terá sua primeira reunião com a comissão organizadora da terceira edição do evento, que visa ser um contraponto ideológico ao Fórum Econômico Mundial, que reúne a nata político-financeira do planeta em janeiro. Olívio ajudou nos contatos entre o governador eleito e a organização nacional do fórum. Comprometeu-se, também, a utilizar a verba apenas com a concordância de Rigotto.

Mais matérias
desta edição