app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

Partidos se articulam para lan�ar candidatos em 2004

FERNANDA MEDEIROS Passadas as eleições de seis e 27 de outubro, as lideranças do PT em Alagoas pensam agora em uma nova missão: estruturar o partido em todo o interior do Estado, dando condições de estender suas ações na disputa pelas prefeituras, em

Por | Edição do dia 24/11/2002 - Matéria atualizada em 24/11/2002 às 00h00

FERNANDA MEDEIROS Passadas as eleições de seis e 27 de outubro, as lideranças do PT em Alagoas pensam agora em uma nova missão: estruturar o partido em todo o interior do Estado, dando condições de estender suas ações na disputa pelas prefeituras, em 2004. Dos 102 municípios alagoanos, o PT tem inserção em 74, mas a pretensão dos dirigentes regionais é crescer ainda mais, criando diretórios nos municípios onde não há representatividade, segundo informou o secretário de Assuntos Institucionais do PT/AL, Adelmo dos Santos. O momento atual, com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para a presidência da República, não poderia ser mais favorável para consolidar as bases e investir nas áreas onde o partido não possui representatividade. “Vamos montar diretórios onde ainda não há e onde já temos vamos buscar mais pessoas para fazer parte da nossa sigla: médicos, empresários, sindicalistas, professores, profissionais liberais, que serão convidados a se filiar a nós”, afirmou Adelmo, acrescentando que o PT precisa acabar com o receio que existe quanto à adesão ao partido. “Novos filiados democratizam mais o partido, possibilitam a ampliação do nível de discussão entre nossas lideranças”, reforçou. Segundo ele, o trabalho para colocar a idéia em prática, deve iniciar com uma reunião que acontecerá no próximo dia 30, com a direção estadual do partido. Será realizada no auditório do Sindicato dos Urbanitários, com o objetivo de discutir os primeiros passos visando às Eleições 2004. A idéia dos petistas é trabalhar com os partidos que apoiaram Lula: PDT, PL, PCdoB, PPS e setores do PMDB. “São pessoas com quem podemos trabalhar”, destacou. Interlocutores Nomes como o do deputado Paulo Fernando dos Santos, Paulão, do vereador Judson Cabral (candidato a governador nas últimas eleições) e da senadora Heloísa Helena aparecem como fortes candidatos a candidatos à Prefeitura de Maceió. “Na capital temos duas figuras públicas que se consolidaram nesse pleito: Paulão e Judson. São candidatos fortes”, avaliou Adelmo dos Santos. Ele avisou, porém, que quem vai decidir o nome são as prévias do partido. “O PT não terá só um nome para concorrer ao pleito”, reforçou. De acordo com ele, a senadora Heloísa Helena, por meio de seus interlocutores, tem demonstrado vontade de disputar a Prefeitura de Maceió, mas essa discussão terá de passar pelas prévias”. “O PT não tem o candidato a candidato, mas tem vários candidatos”, completou o deputado Paulão, afirmando que o PT sozinho não tem pernas para disputar as eleições. O projeto tem de ser discutido para o Estado como um todo. O primeiro passo é o processo de reaproximação com o PSB, mas o projeto em Alagoas não está consolidado.

Mais matérias
desta edição