app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5757
Política

PF indicia Jader e outras 48 pessoas

Belém – A Polícia Federal em Mato Grosso indiciou, ontem, o ex-presidente do Senado e deputado federal eleito Jader Barbalho (PMDB) e mais 48 pessoas por participação em desvios de recursos da Sudam (Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia), extin

Por | Edição do dia 28/11/2002 - Matéria atualizada em 28/11/2002 às 00h00

Belém – A Polícia Federal em Mato Grosso indiciou, ontem, o ex-presidente do Senado e deputado federal eleito Jader Barbalho (PMDB) e mais 48 pessoas por participação em desvios de recursos da Sudam (Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia), extinta em 2001. A PF investigou o suposto envolvimento dele em denúncias de fraudes em projetos do empresário goiano José Osmar Borges em Mato Grosso, que teriam servido de pano de fundo para desvios de dinheiro público no montante de US$ 68 milhões, entre 1996 e 1999. Jader é acusado, entre outros, de crime de formação de quadrilha e estelionato. O Ministério Público Federal sustenta que ele era o chefe de um esquema que se dividia em dois setores, chamados pelos procuradores de ramo público (funcionários da Sudam), com três escalões, e particular (empresários e “laranjas”), com dois escalões. Os dois lados formariam suposto esquema de superfaturamento e desvio de recursos de projetos de empresas – a maioria fantasmas – aprovados pela Sudam. Este processo que tramita em Mato Grosso é apenas uma das ações penais propostas pelo Ministério Público para apurar desvios de verbas do órgão. Edson Messias, um dos  advogados de Jader, sustenta que a  maior parte da liberação dos recursos para Borges foi anterior à gestão  de José Artur Guedes Tourinho (96-99), indicado por Jader, na Sudam.

Mais matérias
desta edição