app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Política

Mesa-redonda debate ‘ideologia de g�nero’ em Plano de Educa��o

A inclusão dos temas ‘diversidade sexual’ e ‘igualdade das relações de gênero’ no Plano Estadual de Educação (2015-2025) tem repercutido negativamente entre deputados, vereadores e alas conservadoras da sociedade. Em uma mesa-redonda promovida pela Rádio

Por | Edição do dia 12/06/2015 - Matéria atualizada em 12/06/2015 às 00h00

A inclusão dos temas ‘diversidade sexual’ e ‘igualdade das relações de gênero’ no Plano Estadual de Educação (2015-2025) tem repercutido negativamente entre deputados, vereadores e alas conservadoras da sociedade. Em uma mesa-redonda promovida pela Rádio Gazeta, ontem, quatro especialistas esclareceram mitos criados em torno do assunto e defenderam a versão preliminar do plano, que está aberta à consulta pública. O pequeno capítulo intitulado ‘Educação para a igualdade das Relações de Gênero e Diversidade Sexual’ se dedica, basicamente, a enfatizar a necessidade de capacitar os profissionais da educação a fim de eliminar a discriminação e o preconceito das escolas – o suficiente para causar reações negativas e, inclusive, a difusão de informações equivocadas, de acordo com os especialistas recebidos pela Rádio Gazeta. Segundo a professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Elvira Barretto, o texto preliminar do plano não usa o termo ‘ideologia de gênero’, como vem sendo divulgado por alguns políticos. “Confesso que quando vi os debates, quando li sobre essa discussão nos jornais, me impressionou a denominação de ‘ideologia de gênero’. Até fui procurar o plano para ver se esse termo havia sido incluído por equívoco no texto. O que seria ideologia de gênero? Um pensamento a ser imposto? Isso não existe no arcabouço teórico sobre as questões de gênero”, disse.

Mais matérias
desta edição