app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Política

Elei��o deve ser confusa em parte dos munic�pios

Em ano pré-eleitoral, as especulações sobre os nomes que disputarão as 102 prefeituras do Estado começam a ganhar espaço entre eleitores. Algumas cidades, no entanto, vivem um verdadeiro caos administrativo e a população sequer sabe quem é que tocará o mu

Por | Edição do dia 05/07/2015 - Matéria atualizada em 05/07/2015 às 00h00

Em ano pré-eleitoral, as especulações sobre os nomes que disputarão as 102 prefeituras do Estado começam a ganhar espaço entre eleitores. Algumas cidades, no entanto, vivem um verdadeiro caos administrativo e a população sequer sabe quem é que tocará o município até o fim do mandato. Em meio a investigações de irregularidades e disputas judiciais, prefeitos do interior correm o risco de ter que encarar a campanha afastados do cargo – ou lutando para se manter nele até o último dia de gestão. Nos últimos meses, alguns municípios protagonizaram um troca-troca de gestores. O caso mais emblemático é o de Joaquim Gomes, cidade que há uma semana chegou a ver a prefeitura fechar as portas pelo impasse entre o prefeito cassado Antonio de Araújo Barros (PSDB), o Toinho Batista, e a vice-prefeita Ana Genilda (PMDB), que o substitui. Em Viçosa, o prefeito Flaubert Torres Filho (PPL) está afastado desde o início de maio, acusado pelo Ministério Público Estadual (MP) de promover uma “farra” de diárias, enquanto em Traipu a prefeita Conceição Tavares (DEM) só se mantém no poder por força de uma liminar que suspendeu a sessão da Câmara de Vereadores onde foi decidida a vacância do cargo.

Mais matérias
desta edição